Cardeal Coutts: muçulmanos e cristãos juntos por Paquistão de paz

“Todos fomos criados pelo mesmo Deus. A presença de fiéis muçulmanos, que são nossos irmãos e irmãs, é significativa e expressa o desejo de todos de viver em paz e harmonia. Apreciamos as boas obras e os esforços de todos para construir uma sociedade pacífica”, afirma o arcebispo de Karachi, cardeal Coutts
Cidade do Vaticano
“Devemos ser unidos e promover os valores éticos e morais, amar e respeitar a humanidade, trabalhar para construir a paz e harmonia em nossa sociedade e no país. Pertencemos a diferentes credos, mas devemos dar um passo adiante para viver no espírito de irmandade.” Foi o que disse o arcebispo de Karachi, no Paquistão – centro-sul da Ásia –, cardeal Joseph Coutts, dirigindo-se dias atrás a uma assembleia inter-religiosa de mais de 200 pessoas, no Colégio de São Patrício de Karachi.
Promover e reforçar a paz e a harmonia

O purpurado exortou os presentes a “comprometer-se a promover e reforçar a paz e a harmonia nas respectivas cidades de proveniência”. Falando à agência missionária Fides, o cardeal Coutts explicou: “Viver em paz e harmonia é essencial para o Paquistão. É necessário amar-nos uns aos outros, respeitar-nos uns aos outros e viver em paz e harmonia com as pessoas sem nenhum preconceito”.

“Todos fomos criados pelo mesmo Deus. A presença de fiéis muçulmanos, que são nossos irmãos e irmãs, é significativa e expressa o desejo de todos de viver em paz e harmonia. Apreciamos as boas obras e os esforços de todos para construir uma sociedade pacífica”, disse ainda.

Tornar possíveis o bem-estar, a paz e a prosperidade
Por sua vez, o vigário geral da Arquidiocese de Karachi, Pe. Saleh Diego, disse em colóquio com a Fides: “Com a guia do cardeal Coutts, multiplicam-se as ocasiões e encontros entre pessoas de diferentes credos, cristãos, muçulmanos e hindus. Há alegria em partilhar pensamentos e ideias para difundir mensagens de esperança e paz no Paquistão. A convivência pacífica dá passos adiante”. O líder muçulmano da organização islâmica “Tehrek-e-Minhaj-ul-Quran”, Zahid Latif, confirmou: “Estamos fazendo muito para promover a paz e a harmonia inter-religiosa. Toda a nossa comunidade está ao lado do cardeal Coutts e apoia a sua visão para tornar o Paquistão um país onde bem-estar, paz e prosperidade possam reinar”.
Comunidade católica a serviço da nação do centro-sul da Ásia
Falando à referida agência missionária, o presidente do Colégio de São Patrício de Karachi, o católico Shamim Khursheed, reiterou: “Desde o início de sua história, a comunidade católica no Paquistão sempre esteve a serviço da nação e expressa seu comprometimento em todos os campos da vida social, em particular na educação e na assistência médica. Trabalhamos sem nenhuma discriminação de credo, casta, etnia, cultura ou tribo e esperamos a mesma atitude por parte de todos os cidadãos do Paquistão.”
Fonte: Vatican News