Convidai para a festa todos os que encontrardes.

28º Domingo do Tempo Comum 15/10/2017

Convidai para a festa todos os que encontrardes.

Na leitura de Isaías observamos algo inusitado. O Profeta proclama salvação, mas também uma restauração de tudo. Parte disso já aconteceu, mas outra parte ainda está por acontecer. “um banquete” – a Eucaristia; “removerá… a cadeia” – o pecado; “eliminará para sempre a morte” – a morte eterna; “enxugará as lágrimas de todas as faces e acabará com a desonra do seu povo em toda a terra” – Ainda está por acontecer.

Quando olhamos para os Profetas do Antigo Testamento observamos que em suas profecias muitas coisas já aconteceram em Jesus Cristo e outras que ainda irão acontecer. Isso mesmo! A missão de Jesus ainda não terminou. Ele voltará em glória para colocar um fim em sua missão. Este nosso tempo é de preparação, de busca de santificação na espera de sua vinda ou de nosso encontro com Ele. Mas Ele pode vir a qualquer momento, basta o Pai querer e tudo chegará ao fim. Como um raio que sai do ocidente a vai ao oriente (Mt 24,27), isto é, é rápido e não tem como programar. Deus não tem que esperar de nós uma mudança para Ele agir. Tudo depende d’Ele e é somente pela graça.

“Tudo posso naquele que me dá força”. Paulo aprendeu a viver em qualquer situação para ele basta à graça, mas se esta graça vem na penúria de uma vida de sacrifícios não tem problema, o que não pode faltar é a presença do Senhor. Mas será que para nós é assim? Será que sabemos viver na penúria? No desemprego? Na falta de dinheiro? Na enfermidade? Nas doenças? E mesmo assim estarmos firmes no Senhor sem ficar procurando meios humanos, com “jeitinho brasileiro” para solucionar o problema? Até mesmo negando a fé para ver seus problemas solucionados? E na maior parte, as pessoas não querem solução de seus problemas, mas querem ficar livres deles, sem se preocupar com os resultados.

O Senhor nos preparou um banquete e convida a todos para a festa, primeiro foi o povo de Israel, povo da eleição de Deus, mas estes rejeitaram o banquete. Então Deus convidou a todos, sem exceção. Que é toda a humanidade. Mas em sua festa, não cabe intrusos e sem a veste nupcial, esta veste é a santidade.

Todos são chamados, mas nem todos conseguem chegar à salvação. O mundo nos distrai, somos negligentes em nossos atos e, muitas vezes, nós chegamos despreparados para as bodas. Temos que ver que a festa é certa. Temos que tomar consciência que tudo terá um fim. E termos a sabedoria para viver a vida na graça onde Jesus tem que ser “tudo” para nós.

Temos que depender somente D’Ele.

Antonio ComDeus

Reze o Terço da Misericórdia ao vivo conosco, de segunda a sexta-feira às 15h em nosso facebook www.fb.com/editoracomdeus

 

Liturgia 28º Domingo do Tempo Comum 15/10/2017

 

1ª Leitura – Is 25, 6-10a

O Senhor dará um banquete e enxugarás lágrimas de todas as faces.

 

Salmo – Sl 22,1-3a.3b-4.5-6 (R. 6cd)

Na casa do Senhor habitarei, eternamente.

 

2ª Leitura – Fl 4,12-14.19-20

Tudo posso naquele que me dá força.

 

Evangelho – Mt 22,1-14

Convidai para a festa todos os que encontrardes.