Arrependeu-se e foi.

Reflexão 26º Domingo do Tempo Comum 01/10/2017

Arrependeu-se e foi.

A primeira leitura deste fim de semana nos fala da morte do ímpio e que o justo viverá. Certamente, que não está falando da morte física, mas da morte eterna. Estamos diante de dois caminhos e precisamos decidir o qual devemos andar. Na verdade temos um só caminho que é o caminho que nos leva a Deus, mas temos uma possibilidade de negar o chamado de Deus e ir para um caminho adverso a Deus.
Agora temos que abrir bem os olhos para vermos o chamado de Deus, na Igreja, nas pessoas, nas pregações, nos acontecimentos da vida, nas realidades que nos cercam, no mundo em que vivemos, pois Deus está sempre falando conosco. Podemos nos distrair na vida e seguirmos o exemplo do filho que disse que ia e não foi. Mas o que é isso?
Muitas pessoas estão dentro da Igreja desde pequenos, foram criados na fé Católica e sempre estão em comunhão com a Igreja, mas não seguem plenamente ou não se esforçam para viver o evangelho e tem uma vida de fé morna – nem frio nem quente – e sabemos que em Apocalipse o Senhor diz: “Conheço as tuas obras, que nem és frio nem quente; quem dera foras frio ou quente! Assim, porque és morno, e não és frio nem quente, vomitar-te-ei da minha boca”. (Ap 3,15-16).
Portanto, irmãos! Não é, estando na Igreja, que temos garantido a salvação eterna, mas vivendo o evangelho na busca de uma crescente experiência de Deus e de um serviço ao próximo no amor em comunhão. Por isso que São Paulo nos fala: “Tende entre vós o mesmo sentimento que existe em Cristo Jesus”. O amor de Jesus foi tão intenso que se aniquilou de sua condição divina e se fez igual a nós (Fl 2,6), assumiu nossa condição e foi até a cruz, se humilhando com uma morte vergonhosa. Deus (Jesus) se submetendo a sua criatura e esta cruelmente o flagelou e o matou na cruz. E foi por esta atitude do Filho em relação a seu Pai que foi exaltado acima de todos os nomes e tornou Senhor no Céu, na terra e nos infernos.
Assim também será com todos aqueles que seguirem seus passos, serão exaltados em Cristo e com Cristo diante do Pai na Glória. Mas temos que seguir o chamado de Deus e sermos promotores do amor e do serviço, mesmo que humilhante para o bem do próximo e para a glória de Deus. Veja que os Sacerdotes e os Anciãos conheciam toda a verdade, mas não foram capazes de se arrependerem de seus pecados e receber o batismo de penitencia aplicado por João Batista, não reconheceram João como profeta, pois este não estava entre os grandes do templo, mas na humidade de uma vida austera no deserto. Tomemos cuidado de não rotular as coisas e as pessoas como se a salvação, viessem destes, mas vem de Deus que vê o coração aberto a Ele no serviço ao próximo.
Viemos ao mundo para amar, servir e adorar a Deus. Façamos isso e viveremos.

Antonio ComDeus

Reze o Terço da Misericórdia ao vivo conosco, de segunda a sexta-feira às 15h em nosso facebook www.fb.com/editoracomdeus

——-
Liturgia 26º Domingo do Tempo Comum 01/10/2017

1ª Leitura – Ez 18, 25-28

 Quando o ímpio se arrepende da maldade que praticou conserva a própria vida.

Salmo – Sl 24,4bc-5.6-7.8-9 (R. 6a)

 Recordai, Senhor meu Deus, vossa ternura e compaixóo!

2ª Leitura – Fl 2,1-11

 Tende entre vós o mesmo sentimento que existe em Cristo Jesus.

Evangelho – Mt 21,28-32

 Arrependeu-se e foi. Os cobradores de impostos e as prostitutas vão entrar antes de vós no Reino do céu.

Giovana Rios

Responsável de Marketing e do E-commerce da Editora ComDeus.