Carta de Deus para um esposo

“Nós vamos amá-la juntos”

A mulher que está ao seu lado, cheia de emoção e com um vestido de noiva é minha.

Eu a criei.

Eu sempre quis o melhor para ela; antes de ela te conhecer e além do que você pode lhe dar. Eu nunca hesitei em dar a minha vida para ela.

Estou confiando esta mulher a você. Você vai tirá-la das minhas mãos e se tornará responsável por ela.

Quando você a conheceu, ela era bonita e você se apaixonou. Foram minhas mãos que a fizeram bonita e meu coração que a preencheu de ternura e amor. Minha sabedoria fez sua sensibilidade, sua inteligência e todas as belas qualidades que você descobriu nela.

Mas você não deve se limitar a reconhecer o encanto que ela tem. Você deve se comprometer a atender as necessidades e desejos que ela tiver.

Ela necessita de muitas coisas: uma casa, roupas, tranquilidade, alegria, afeto, ternura, prazer, entretenimento, companhia, diálogo, relacionamento familiar e social, satisfação no trabalho e muitas outras coisas…

Mas você deve entender principalmente que ela vai precisar de mim e de tudo que a ajude a me encontrar: paz de coração, pureza de espírito, oração, a Palavra, perdão, esperança e confiança em mim e na minha vida.

Nós vamos amá-la juntos. Eu sempre vou amá-la. Você começou a amá-la há alguns anos, quando você a conheceu. Eu sou aquele que colocou o amor por ela em seu coração.

Foi a melhor forma de dizer a você: “Veja! Estou confiando esta mulher a você”. Então, você pode apreciar a beleza e as virtudes dela. Quando você lhe disse “prometo ser fiel a você, te amar e te respeitar por toda a minha vida”, foi como se você tivesse respondido a mim, dizendo que você estava feliz por tê-la em sua vida e por tomar conta dela.

A partir daquele momento, nós a amamos juntos. E não é só isso: eu vou fazer com que você seja capaz de amá-la como eu, Deus. Vou dar a você o dom de um tipo especial de amor, que o tornará capaz de operar as obras de Deus na mulher que você ama.

Este é meu presente de casamento: é o que chamam de “graça sacramental do matrimônio”.

Eu nunca vou deixá-lo sozinho nesta empreitada. Eu sempre estarei com você e vou transformá-lo em instrumento do meu amor e da minha ternura. Eu continuarei amando minha criação (que se tornará sua esposa) através dos gestos de amor que você demonstrará a ela.

 

Por Pe. Giordano Muraro, do seu livro Prometto di esserti fedele sempre (“Prometo ser sempre fiel a você”), publicado por Edizioni Effata. Texto traduzido e adaptado ao português.

Giovana Rios

Responsável de Marketing e do E-commerce da Editora ComDeus.