Se alguém quer me seguir renuncie-se a si mesmo.

Reflexão 22º Domingo do Tempo Comum 03/09/2017

Se alguém quer me seguir renuncie-se a si mesmo.

Temos que refletir de que lado nós estamos. Do lado de Deus ou do lado do mundo? Muitas vezes estas duas situações se confunde em nossa vida e certas horas nós agimos como Pedro – no Evangelho da semana passada ele recebeu um elogio de Jesus e lhe foi conferido o primado sobre a Igreja e neste Evangelho Jesus o chama de Satanás – E nós quantas vezes agimos como um santo e como um demônio? Mas não é fácil agir como um filho de Deus. Veja o profeta Jeremias ele está desolado por anunciar as verdades de Deus e ser incompreendido pelas pessoas, mas em seu choro de amargura recebe o fogo do Amor consolador de Deus e o profeta desfalece sem forças de suportar tanto amor. É isso que devemos procurar em nossa vida – A Experiência de Deus ao ponto de desfalecer. Para isso temos que nos oferecer “em sacrifício vivo, santo e agradável a Deus: Este é o vosso culto espiritual”.

Como seria maravilhoso se, na experiência profunda com Deus, chegássemos a não suportar tão profundo Amor ao ponto de nos desfalecermos diante d’Ele. Mas será que isso é possível? Ou é somente para os Profetas e Santos? Só saberemos se nos atrevermos a ir até Deus e mergulhar na vida de oração e ter uma sede insaciável ao ponto de irmos sempre mais fundo no Amor de Deus até chegarmos a este ponto.

É Deus quem realiza a graça e da forma que lhe aprovem, é Deus quem faz o santo e não nós que nos santificamos. Mas nosso esforço é primordial por que sem ele Deus nada pode operar. E Deus tem duas formas de nos elevar na santidade e na experiência de seu amor – “por potencialidades inatas ou desenvolvidas pela mediação humana” – A primeira é puro impulso de Deus de forma gratuita e natural, mas a segunda é pelo esforço pessoal, que como quem está escalando uma montanha com garra e muita luta para vencer seus próprios obstáculos.

Portanto, podemos sim, chegar a desfalecer de Amor, mas para isso temos que fazer uma opção radical por Jesus. Assim seremos incompreendidos pelos homens, rejeitados na sociedade, maltratados e evitados até pelos de nossa casa. A radicalidade do Evangelho nos leva a andar na contramão do mundo. Mas na maior parte das vezes queremos servir a dois senhores: “Ninguém pode servir a dois senhores; pois odiará a um e amará o outro, ou se dedicará a um e desprezará o outro. Vocês não podem servir a Deus e ao Dinheiro”. (Mt 6,24). A Palavra é clara. Ai vem à pergunta: De que lado você está?

Muitas vezes queremos dar o “Jeitinho Brasileiro”, mas com o Senhor isto não tem como. Decida-se por Jesus e mergulhe na experiência em Deus e com o tempo você perceberá o que o Espírito Santo suscitará em seu coração em como viver nesta sociedade perversa, corrupta, injusta dominada pelo inimigo de Deus.

O que vale tanto que: O que poderá alguém dar em troca de sua vida?”. Nada. Tudo aqui é passageiro o eterno é a nossa comunhão com Deus que se inicia aqui e caminha por toda eternidade. “Porque o Filho do Homem virá na glória do seu Pai, com os seus anjos, e então retribuirá a cada um de acordo com a sua conduta”. Esta Palavra não é para ficarmos temerosos pelo Juízo, mas pela alegria de sermos recompensados pelos nossos esforços, de servirmos a Deus, mesmo contando com as incompreensões dos homens.

Não desista o Céu é nossa meta.

Antonio ComDeus

Reze o Terço da Misericórdia ao vivo conosco, de segunda a sexta-feira às 15h em nosso facebook www.fb.com/editoracomdeus

——-
Liturgia 22º Domingo do Tempo Comum 03/09/2017

1ª Leitura – Jr 20,7-9

A palavra do Senhor tornou-se para mim fonte de vergonha.

Salmo – Sl62,2.3-4.5-6.8-9 (R. 2b)

A minh’alma tem sede de vós, como a terra sedenta, ó meu Deus!
2ª Leitura – Rm 12, 1-2

Oferecei-vos em sacrifício vivo.

Evangelho – Mt 16,21-27

Se alguém quer me seguir renuncie-se a si mesmo.

Giovana Rios

Responsável de Marketing e do E-commerce da Editora ComDeus.