Vinde a mim todos vós que estais cansados…

Reflexão 14º Domingo do Tempo Comum – 9 de Julho de 2017

 São Paulo nos orienta a viver segundo o Espírito e esta é a condição de nossa ressurreição. E quando Jesus nos fala “Tomai sobre vós o meu jugo”, nós podemos pensar que jugo é este, que é tão leve e suave? Mas quando olhamos nos ensinamentos de Jesus vemos que sua proposta é dura, radical e com uma exigência incondicional, até impossível de ser vivida:Amai os vossos inimigos; fazei o bem aos que vos odeiam…” (Mt 5,44); “Mortificai, pois, os vossos membros no que têm de terreno”. (Col 3, 5); “fazei penitência e crede no Evangelho”. (Mc 1, 15);“Ninguém que põe a mão no arado e olha para trás é apto para o Reino de Deus” (Lc 9, 62); “Se queres ser perfeito, vai, vende teus bens, dá-os aos pobres”.  (Mt 19, 21);“Quão dificilmente entrarão no reino de Deus os que têm riquezas! Pois é mais fácil é passar um camelo pelo fundo de uma agulha, do que entrar um rico no reino de Deus” (Lc 18, 24-25); Nem todo o que me diz: Senhor, Senhor! entrará no reino dos céus”. (Mt 7, 21); Poderíamos citar muitas passagens, talvez outras ainda com mais impacto do que essas. Mas, por que, que mesmo assim Jesus nos fala que seu jugo é suave e seu fardo é leve?

Jesus nos fala assim por que somente com o seu Espírito que poderemos chegar a vencer todas as batalhas, superar todos os pecados e viver radicalmente o evangelho. Muitas pessoas pensam que é pelo seu esforço e por graças derramadas que superamos tudo na vida. Primeiro que a graça não chegaria até nós se não estivéssemos revestidos do Espírito Santo. É sempre pela ação do Espírito que a graça chega a qualquer pessoa na face da terra, mesmo nos que não foram batizados. Tudo é ação de Cristo pelo seu Espírito através da Igreja – seu corpo místico – de forma ordinária ou extraordinária. Existe em cada um de nós uma marca do Criador “Faça o bem evite o mal”, quem segue esta regra Deus ai está.

Portanto, podemos sim viver o Evangelho, pois o Espírito vivificará também vossos corpos mortais por meio do seu Espírito que mora em vós”. Pois a radicalidade está em abandonarmos a nós mesmos, para que o Espírito Santo realize em nós as exigências do evangelho, não sem a nossa participação, mas com nossa total entrega.

Somente experimentaremos o “jugo suave e o peso leve” se formos conduzidos pelo Espírito de Deus. Deus conhece nossas fraquezas e impotências por isso nos deu tudo o que precisaríamos para podermos chegar à casa do Pai.

Se nós conhecemos Jesus é por que o Pai nos deu e se conhecemos o Pai é por que Jesus nos revelou e para que pudéssemos experimentar a salvação é por que Jesus nos deu o Espírito Santo. Na verdade, Irmãos e irmãs, a Santíssima Trindade está plenamente em nós e muitas vezes não damos conta dessa presença.

 

Acorda!

 

Antonio ComDeus

Reze o Terço da Misericórdia ao vivo conosco, de segunda a sexta-feira às 15h em nosso facebook www.fb.com/editoracomdeus

 

14º Domingo do Tempo Comum – 9 de Julho de 2017

 

1ª Leitura – Zc 9,9-10

Eis que teu rei, humilde, vem ao teu encontro.

 

Salmo – Sl 144,1-2.8-9.10-11.13cd-14 (R 1)

  1. Bendirei, eternamente, vosso nome, ó Senhor!

 

2ª Leitura – Rm8,9.11-13

Se, pelo Espírito, fizerdes as obras do corpo morrer, vivereis.

 

Evangelho – Mt 11,25-30

Eu sou manso e humilde de coração.