Reflexão da Ascensão do Senhor – Páscoa

alt

Festejamos a Ascensão do Senhor. O Verbo assume a natureza humana, se faz um de nós, realiza a redenção da humanidade com Seu Sangue, vence a morte e Satanás com sua Ressurreição, sobe ao Céu e está glorificado à direita do Pai. Hoje temos um homem caminhando no Céu, nossa natureza humana que estava rebaixada pelo pecado e com isso à morte eterna agora se encontra no Céu. Assim, aonde um de nós chegou todos podemos chegar! Por isso que Jesus é o Caminho a Verdade e a vida, pois resgatou para nós a vida perdida pelos nossos primeiros pais.

Celebrar esta Ascensão é celebrar a nossa glorificação. Em Jesus podemos alcançar o Céu e vivermos a vida bem aventurada diante de Deus Trindade, de Maria, dos Santos, dos Anjos. Agora está tudo em nossas mãos, não nos falta nada, somente a vontade de chegar ao Céu e lutar com todas as forças – Oração pessoal, jejum, penitência, esmola, obras de caridade – Enfim, viver uma vida de caridade em comunhão com os necessitados.

“Que ele abra o vosso coração à sua luz, para que saibais qual a esperança que o seu chamamento vos dá, qual a riqueza da glória que está na vossa herança com os santos”. O Senhor realizou em tudo o que havia dito, tanto no Antigo Testamento como no Novo e com a Ascensão termina a primeira parte de sua missão e estamos aguardando a segunda parte que acontecerá quando Ele vier em Glória. “Apareceram então dois homens vestidos de branco, que lhes disseram: ‘Homens da Galileia, por que ficais aqui, parados, olhando para o céu? Esse Jesus que vos foi levado para o céu, virá do mesmo modo como o vistes partir para o céu’”. Do mesmo jeito que Ele subiu, voltará. Essa é nossa expectativa, nossa busca de estar preparado para que ao voltar não sejamos surpreendidos, pois Ele mesmo disse: “Não vos cabe saber os tempos e os momentos que o Pai determinou com a sua própria autoridade”. Desta forma não sabemos quando isso irá acontecer, mas que estejamos preparados como as Virgens prudentes (Mt 25, 1-13) ou como a Parábola dos Talentos (Mt 25, 14-30). Nossas Lâmpadas sempre cheias de Obras de Caridade e nossos talentos colocados a serviço do Reino.

Mas o Senhor virá em Glória como Rei e Senhor e colocará um fim a este mundo de pecado e restaurará todo universo na pureza original: No fim dos tempos, o Reino de Deus chegar à sua plenitude. Depois do Juízo Universal, os justos reinarão para sempre com Cristo, glorificados em corpo e alma, e o próprio universo será renovado: Então a Igreja será ‘consumada na glória celeste, quando chegar o tempo da restauração de todas as coisas, e com o gênero humano também o mundo todo, que está intimamente ligado ao homem e por meio dele atinge sua finalidade, encontrará sua restauração definitiva em Cristo’ Esta renovação misteriosa, que há de transformar a humanidade e o mundo, a Sagrada Escritura a chama de ‘céus novos e terra nova’ (2Pd 3,13). Será a realização definitiva do projeto de Deus de ‘reunir, sob um só chefe, Cristo, todas as coisas, as que estão no céu e as que estão na terra’” (Ef 1,10). (CEC 1042 – 1044).

Portanto, irmãos e irmãs, glorifiquemos a Deus pela glorificação de Jesus ao Céu e clamemos MARANATHÁ, “Vem Senhor Jesus”. (Ap 22,20).

Antonio ComDeus

 

Ascensão do Senhor – Páscoa

 

1ª Leitura – At 1,1-11

Jesus foi levado aos céus, à vista deles.

 

Salmo – Sl 46,2-3.6-7.8-9(R.6)

R. Batei palmas, povos todos,

o Senhor subiu ao toque da trombeta!
deles e foi levado para o céu.

 

Ou: R.Aleluia, Aleluia, Aleluia

 

2ª Leitura – Ef 1,17-23

E o fez sentar-se à sua direita nos céus.

 

Evangelho – Lc 24,46-53

Enquanto os abençoava, afastou-se deles

e foi levado para o céu.