Reflexão Solenidade de Todos os Santos – Ano B – 2015

alt

Celebramos o dia de todos os santos. Mas quem são os santos de Deus? Todos os que aceitaram Jesus como seu Salvador e Senhor são santos. Todos esses foram batizados e receberam o Espírito Santo, temos que ver que é Deus que é santo e naqueles onde Deus habita é santo. Por isso que fazemos parte da comunhão dos santos e neste dia celebramos nossa participação no corpo místico de Cristo. O Corpo de Cristo comporta os três estados da Igreja – A Igreja Militante (Nós que habitamos na terra); A Igreja Padecente (Nossos irmãos que estão no purgatório); A Igreja Triunfante (Aqueles que conquistaram, pela Graça, o prêmio celeste). Para aqueles que acham que, aqueles que morreram, estão em estado de dormição (anestésico) a espera da volta de Cristo devem ver esta fala de Jesus: “Eu sou o Deus de Abraão, o Deus de Isaac e o Deus de Jacó (Ex 3,6)? Ora, ele não é Deus dos mortos, mas Deus dos vivos”. (Mt 22, 32).

Olhando para a primeira leitura vemos Apocalipse nos apresentando os cento e quarenta e quatro mil que foram resgatados. Mas, será que só isso será salvo? Claro que não, esta é uma numerologia judaica. O numeral 12 é a totalidade e sendo 12 vezes 12.000 de cada tribo temos plenitude dos salvos do povo de Israel. Então se refere ao povo escolhido. Mas depois o texto nos fala: “Depois disso, vi uma multidão imensa de gente de todas as nações, tribos, povos e línguas, e que ninguém podia contar”. Bem, estaremos nós nesta imensa multidão, dos que foram resgatados pelo sangue do Cordeiro.

“Mas nem sequer se manifestou o que seremos”. Tem muitas coisas que irão acontecer e veremos a glória de Deus e o veremos face-a-face. Mas para isso temos um caminho a seguir – A Santidade. É o que Jesus nos apresenta no Evangelho – As Bem Aventuranças – Para nós que recebemos o Espírito Santo temos um maior compromisso que as exigências dos dez mandamentos necessitamos da Vida no Espírito. Somente assim poderemos viver as exigências do evangelho.

“Alegrai-vos e exultai, porque será grande a vossa recompensa nos céus”. Somente vivendo as “Bem Aventuranças” poderemos exultar nos Céus. Então compensa jogarmos tudo pra trás. Não permitir que o mundo com suas concupiscências nos leve para longe daquilo que pode ser nossa alegria eterna. É uma pena pensar que muitos, neste mundo, são enganados pelo inimigo de Deus e trilham o caminho do apego aos bens terrenos e não meditam na transcendência da vida, com isso sucumbem na mediocridade de uma vida pautada pelos prazeres desta vida.

Temos muito que refletir. Se da forma que estou conduzindo a minha vida está conforme as “Bem Aventuranças”. Se eu estou permitindo ao Espírito Santo que conduza a minha vida como um “Mestre de minha Alma” e que seja levado a saborear o aniquilamento de mim mesmo para que Jesus possa aparecer em tudo aquilo que fizer.

Vem Espírito Santificador.

Antonio ComDeus

 

Todos os Santos – Solenidade

 

1ª Leitura – Ap 7,2-4.9-14

Vi uma multidão imensa de gente de todas as nações, tribos, povos e línguas.

 

Salmo – Sl 23(24),1-2.3-4ab.5-6 (R. cf. 6)

R. É assim a geração dos que procuram o Senhor!

 

2ª Leitura – 1Jo 3,1-3

Veremos Deus tal como é.

 

Evangelho – Mt 5,1-12a

Bem-aventurados os pobres em espírito.