Reflexão 19º Domingo Tempo Comum – Ano B – 2015

alt

Para muitas pessoas Deus é como um relojoeiro que, após construir seu relógio, este trabalha sozinho e não necessita mais de seu criador. Muitos pensam assim. Concordam que a criação foi realizada por Deus e que depois de ter colocado as leis naturais o mundo segue um caminho natural ao qual Deus não toma mais parte e que no fim dos tempos Deus voltará para ver o que sobrou. Assim muitos dizem: “O mundo não tem mais solução”; “Está tudo perdido, o mal superou o bem, não tem mais jeito”. Infelizmente é uma forma pessimista e uma depreciação do poder de Deus como se o mal fosse maior e mais potente que o próprio criador. Deus está no timão da história e esse barco chamado universo material é totalmente governado por Deus e nada acontece que não seja de sua vontade ou de sua permissão.

O problema não está em Deus e sim nos homens. Temos dois tipos de ser humanos – aqueles que estão com sua vida em comunhão com o Criador e aqueles que o rejeitam e não percebem sua manifestação no mundo. Estes são os pessimistas e vivem no materialismo e hedonismo e certamente caminham para a destruição eterna. Precisamos ver de que lado nós estamos e tomar uma posição real de uma vida que seja de felicidade eterna.

Quando vemos Elias que foi atendido por Deus em sua necessidade material que o alimentou e o fortaleceu para que continuasse seu caminho e missão, percebemos um Deus próximo, pessoal que vê tudo e participa de tudo. Deus cria tudo do nada, sustenta o ser, pois é Ele que dá a existência e faz com que o ser exista, caso Deus não sustentasse o ser criado este desapareceria e Deus, também, participa do ser criado ao ponto de permanecer com toda a criação efetivamente a todo instante. Por isso, que nós que fomos chamados ao conhecimento da verdade manifestada por Deus na revelação em Jesus Cristo participamos conscientemente desta presença viva e eficaz em cada instante de nossa vida.

E nesta revelação somos conduzidos e animados pelo Espírito Santo e saboreamos o amor pleno de Deus em Jesus Cristo. Assim a Palavra de Paulo nos chama a atenção: Não contristeis o Espírito SantoPerdoai-vos mutuamente… Sede imitadores de Deus… Vivei no amor... Somos o povo escolhido por Deus a conhecer e viver a verdade revelada e temos um compromisso com Deus de sermos Seu povo no Amor e vivermos as promessas de Cristo. Fomos escolhidos – Ninguém pode vir a mim, se o Pai que me enviou não o atrai”. E – Eu sou o pão vivo descido do céu. Quem comer deste pão viverá eternamente. E o pão que eu dareié a minha carne dada para a vida do mundo”. Como vemos temos tudo o que precisamos da parte de Deus. Não nos falta nada.

O que Deus quer de nós é o SIM. Ele próprio nos deu o maior dom que faz de nós pessoas com dignidade de decidirmos nossos atos a cada momento que se chama “liberdade” e esta Deus respeita. Tenhamos a sabedoria de nos colocarmos em Deus e somente assim seremos felizes.

Descubramos isso e acharemos um tesouro.

Antonio ComDeus

 

 

19º Domingo Tempo Comum

 

1ª Leitura – 1Rs 19,4-8

Com a força que lhe deu aquele alimento, caminhou até ao monte de Deus.

 

Salmo – Sl 33,2-3.4-5.6-7.8-9 (R. 9a)

R. Provai e vede quão suave é o Senhor!


2ª Leitura – Ef 4,30-5,2

Vivei no amor, a exemplo de Cristo.

 

Evangelho – Jo 6,41-51

Eu sou o pão que desceu do céu.