Reflexão 15º Domingo Tempo Comum – Ano B – 2015

alt“O Senhor chamou-me…”

Assim diz Amós. Certamente é o Senhor quem chama a cada um de nós a fazer parte dos seus, daqueles que quer predestinar a serem os anunciadores de sua Palavra, a serem implantadores de um Reino Eterno.“Nos predestinou para sermos seus filhos adotivos por intermédio de Jesus Cristo, conforme a decisão da sua vontade”.Fomos predestinados e não destinados. Muitos acreditam em destino, algo que já está determinado e certamente irá acontecer da forma que foi escrito. Isto é um erro, se existisse destino não teríamos culpa dos erros cometidos e nem méritos dos bons atos realizados. Fomos, sim, predestinados, isto quer dizer que: no projeto de Deus, Ele determinou que seu plano eterno fosse construído a partir dos atos livres de cada ser humano. Por isso que não determinou, mas predestinou a sermos filhos adotivos em Jesus, pois conta com a nossa decisão, a nossa opção livre por aceitar a ser de Jesus e seguir seus passos. Assim somos responsáveis pelos nossos atos e pela decisão do “sim” ou “não” a Deus.

“Pelo seu sangue, nós somos libertados…” “Ele nos fez conhecer o mistério da sua vontade…” “para levar à plenitude o tempo estabelecido e recapitular em Cristo, o universo inteiro”. Fomos escolhidos para conhecer a verdade, assim Ele nos lavou e libertou pelo seu sangue perdoando nossos pecados e nos preparando, nos dando condição de participarmos de Sua missão e isto desde toda eternidade. Veja! As coisas não acontecem por acaso, fomos pensados por Deus e queridos desde sempre, e Ele vem a nós e nos prepara para participarmos de seu plano no Amor. E para que tudo isso fosse possível o Verbo se encarna, assume a nossa natureza e recapitula em si mesmo toda a vida humana passando por todas as fazes de nossa vida fazendo “nova todas às coisas”. Jesus renova, recria toda criação em sua pessoa. E somente nele temos a vida nova perdida pelos nossos primeiros pais.

“Fostes marcados com o selo do Espírito prometido…” Mas não nos deixou sozinhos, nos cumulou de graças nos dando a presença do Espírito Santo, nosso Paráclito, consolador, que habita em nós para nos auxiliar a seguir os passos de Jesus e sermos os portadores de salvação para nossos irmãos. Temos que entender, que nossa sociedade é pagã e que para nós é campo de missão, muitos não fazem essa reflexão e acham que toda sociedade é igual ou cristã/católica, mas não é assim. Por isso que a Palavra de Jesus no Evangelho que foi dirigida aos Apóstolos serve para cada um de nós, seja Bispo, Clero ou Leigos. Somos todos chamados a fazermos parte do redil do Senhor, não como uma simples ovelhinha, mas como um Servo de Deus, que tem uma missão de ser contradição neste mundo e através de contrariar o mundo com seus padrões, mostrar a Verdade do Reino. E em nossos atos deve acontecer como aos Apóstolos: “pregaram que todos se convertessem. Expulsavam muitos demônios e curavam numerosos doentes”.

Toda Palavra anunciada deve ser acompanhada de sinais do Reino e isso é o método de Jesus e deve ser também de seus discípulos.

Seja você um.

Antonio ComDeus

 

15º Domingo do Tempo Comum – Ano B – 2015

 

1ª Leitura – Am 7,12-15

Vai profetizar para meu povo.

Salmo – Sl 84,9ab-10.11-12.13-14 (R. 8)

R. Mostrai-nos, ó Senhor, vossa bondade, e a vossa salvação nos concedei!

2ª Leitura – Ef 1,3-14

Em Cristo, ele nos escolheu, antes da fundação do mundo.

Evangelho – Mc 6,7-13

Começou a enviá-los.