Reflexão 11º Domingo Tempo Comum – Ano B – 2015

alt

Estamos caminhando, em nossa liturgia, pelo tempo comum e refletindo sobre os ensinamentos de Jesus e neste fim de semana devemos olhar de forma profunda em nossa vida sobre a terra e o que devemos fazer aqui, pois nossa casa não está aqui, mas estamos de passagem e nos preparamos para um dia chegar definitivamente na casa que Jesus foi preparar para cada um de nós. “Na Casa de meu Pai há muitas moradas. Não fora assim, e eu vos teria dito; pois vou preparar-vos um lugar. Depois de ir e vos preparar um lugar, voltarei e tomar-vos-ei comigo, para que, onde eu estou também vós estejais”. (Jo 14, 2-3). E como nos fala a segunda leitura estamos longe da visão e caminhamos na fé, caminhamos na fé e não na visão clara”, somos levados somente pela fé e com a certeza de onde colocamos nossa esperança. Caminhamos “cheios de confiança” e a cada dia temos a certeza que nossa missão neste mundo é plantar boas sementes em que o Reino seja edificado, para que outros também possam encontrar o caminho da salvação. E temos a certeza que iremos comparecer diante de Deus para apresentar nossas “mãos calejadas” de tanto nos empenharmos, em meios às tribulações, de semearmos sementes de vida para que outros pudessem se alimentar do Pão da Vida e encontrar a alegria do Reino.

Mas será que temos esta consciência? Será que a cada dia levantamos com a determinação de salvar pessoas para Deus? Ou vivemos buscando suprir nossas necessidades e preocupados com as nossas “coisas” – contas a pagar, problemas familiares, como ganhar mais dinheiro para ter uma vida farta, buscando obter bens e competir com os outros para mostrar que somos melhores… – Mas afinal o que o evangelho representa em nossa vida? O que esta mensagem nos diz? Jesus diz: “O Reino de Deus é como quando alguém espalha a semente na terra”. (grifo meu) Quem espalha? Você? Eu? Afinal estamos preocupados em semear as sementes do Reino? Ou estamos semeando nossas próprias sementes? Sementes de individualismo, egoísmo, prepotência, bem estar, indiferença???

Vejo que precisamos adequar, nossa vida com nossos objetivos, caso queiramos chegar na “morada” que Jesus foi preparar, caso contrário, parece que Jesus perdeu seu tempo. Incrível! Para fazer o Reino de Deus acontecer, somente compete a nós SEMEAR, só isso, pois é Deus que faz germinar e crescer. É como a palavra do Evangelho, alguém semeia e “Ele vai dormir e acorda, noite e dia, e a semente vai germinando e crescendo,mas ele não sabe como isso acontece”. Somos somente semeadores, temos que, onde estivermos e com quem estivermos (em casa, no trabalho, na diversão, nas viagens, nos negócios, nas compras, nas vendas, no relacionamento amoroso, na vida conjugal) deveremos sempre semear o AMOR, a CARIDADE, afinal é o maior dos dons. E recebemos uma ordem de Jesus: “Este é o meu mandamento: amai-vos uns aos outros, como eu vos amo”. (Jo 15, 12).

“Aliás, todos nós temos de comparecer às claras perante o tribunal de Cristo, para cada um receber a devida recompensa – prêmio ou castigo – do que tiver feito ao longo de sua vida corporal”. Se nós colocamos nossas vidas nas mãos do Senhor devemos viver como Ele deseja para que tenhamos um “prêmio” no final de nossa caminhada. Mas não se deve permear na busca de um prêmio ao final de nossas vidas e sim viver a vida já com o prêmio que é Jesus. Nosso interesse não pode ser em prêmio, mas em uma vida partilhada com o Senhor e dividida e refletida com o próximo. O Reino é simples, Deus é simples, semear é simples é só desejar amar, amar, amar…

Tenhamos cada um de nós, a determinação de amar e servir, perdoar e doar-se, acolher e distribuir as riquezas de nosso coração, querer ver, no irmão, a alegria, ao invés de buscarmos essa alegria ao olhar no espelho. O sabor da felicidade é se doar para que o outro possa saborear o AMOR que reflete de nosso coração – Jesus.

Antonio ComDeus.

 

 

11º Domingo Tempo Comum

 

1ª Leitura – Ez 17,22-24

Elevo a árvore baixa

 

Salmo – Sl 91,2-3.13-14.15-16 (R. Cf. 2a)

R. Como é bom agradecermos ao Senhor.

 

2ª Leitura – 2Cor 5,6-10

Quer estejamos no corpo, quer já tenhamos deixado essa morada, nos empenhamos em ser agradáveis ao Senhor

 

Evangelho – Mc 4,26-34

É a menor de todas as sementes e se torna maior do que todas as hortaliças