Reflexão 4º Domingo da Páscoa Ano B – 2015

alt“Vede que grande presente de amor o Pai nos deu:de sermos chamados filhos de Deus!”. Irmãos e irmãs, celebrar a Páscoa é rejubilar neste presente de Deus Pai. Perdemos esta filiação com o pecado de nossos primeiros pais e agora Jesus recupera para nós, nos fazendo filhos adotivos, tudo isso por um amor infinito do Pai que enviou seu Filho para nos resgatar da perdição eterna. Somos as mais felizes das criaturas, nossa alegria e deveria ultrapassar a dos Anjos por que Deus usou de misericórdia para conosco e manifestou a grandeza de seu amor em nos dar seu Único Filho para a nossa salvação. Por isso que o Apóstolo Pedro diz: “Em nenhum outro há salvação, pois não existe debaixo do céu outro nome dado aos homens pelo qual possamos ser salvos”. Aleluia! Rejubile de alegria, exulte seu coração. O Pai escolheu você para participar desta alegria e quis se revelar a você para que participasse desta verdade de amor. Fique sabendo que você foi escolhido para receber esta salvação e foi o Pai que te escolheu e Ele fez isso somente porque quis.“Ninguém pode vir a mim,se o Pai que me enviou não o atrai. E eu o ressuscitarei no último dia”. (Jo 6,44). Duas grandes garantias: Fomos escolhidos pelo Pai e ressuscitaremos em Cristo no último dia. É felicidade ou não?!

“Eu sou o bom pastor.Conheço as minhas ovelhas, e elas me conhecem,assim como o Pai me conhecee eu conheço o Pai.Eu dou minha vida pelas ovelhas”.Jesus nos fala que conhece suas ovelhas e elas o conhecem e faz uma relação de conhecimento – assim como o Pai me conhece e eu o conheço – Bem estamos diante de algo fundamental em nossa vida – conhecer a Jesus como Ele conhece o Pai – Será que estamos empenhados nesse conhecimento? Será que o Senhor é o Bom Pastor de nossa vida? Será que estamos sendo dirigido por esse Bom Pastor? Ou vivemos a nossa vida e em certos momentos damos atenção a Ele? Quando dizemos que Jesus é o nosso Bom Pastor é porque colocamos nossa vida em suas mãos e nada, mas nada mesmo, fazemos sem sua permissão e sem sua aprovação. Como anda nosso relacionamento com Jesus? Afinal o que é conhecer o Senhor?

Conhecer é ter uma vida de intimidade, de companheirismo, de participação em todas as áreas de nossa vida. É estar ligado a cada momento e saber que Ele está caminhando conosco. E para isso temos que nos dedicar a oração pessoal e não simplesmente fazer oração como um desencargo de consciência ou para pedir seus favores. Deus quer amigos, homens e mulheres que partilham suas vidas, que se tornam um com Ele. Que se dá a conhecer e buscam conhecê-lo, que se desdobram na oração pessoal e tem nela o mais importante acontecimento da vida e que todos os dias procuram desvendar os mistérios de Deus, afinal, Ele tem coisas reservadas para cada um de nós –“É como está escrito: Coisas que os olhos não viram, nem os ouvidos ouviram, nem o coração humano imaginou (Is 64,4), tais são os bens que Deus tem preparado para aqueles que o amam”. (ICor 2, 9).

 O Senhor é o Pastor e nós somos as ovelhas de seu aprisco. Sim somos todo d’Ele e somente assim seremos filhos amados que sabem corresponder ao Pai, em Jesus, o amor infinito que o Pai dedicou a cada um de nós.

“Tenho ainda outras ovelhas que não são deste redil”. Aí está nossa missão, se somos ovelhas do rebanho do Senhor, estamos empenhados como Ele na busca de outras ovelhas. Temos que ser anunciadores de uma vida, que saboreamos e sabemos que não há nada mais importante, temos que contagiar os outros pelo nosso modo de ser e agir. É pelo nosso testemunho que iremos transformar nossa sociedade. E é o que mais falta hoje, pessoas que praticam a verdade em suas atitudes, que vivem a moral e a ética cristã. O mundo está carente de bons testemunhos. Vejo que temos muito que fazer e devemos começar pela nossa oração pessoal, somente pelo Espírito Santo que saberemos como transformar nossa sociedade.

Tome esta decisão hoje, seja um homem, uma mulher de oração, dedique seu tempo, reze mais, busque conhecer ao Senhor na intimidade de suas orações.

Faça isso e verás a Glória de Deus.

Antonio ComDeus

 

4º Domingo da Páscoa – Ano B – 2015

 

1ª Leitura – At 4,8-12

Em nenhum outro há salvação.

 

Salmo – Sl117,1.8-9.21-23.26.28cd.29 (R. 22)

R.A pedra que os pedreiros rejeitaram, tornou-se agora a pedra angular.

2ª Leitura – 1Jo 3,1-2

Veremos a Deus tal como ele é.

 

Evangelho – Jo 10,11-18

O bom pastor dá a vida por suas ovelhas.