Reflexão 3º Domingo da Quaresma Ano B – 2015

alt

Destruí este templo e, em três dias eu o levantarei.

Vemos na primeira leitura Deus revelando os Dez Mandamentos, que deveria ser a Constituição de vida para o povo de Israel. Conforme Êxodo as tábuas da Lei eram duas e na Primeira estavam três mandamentos os quais se referem à relação dos homens com Deus: Amar a Deus sobre todas as coisas; Não tomar seu santo nome em vão; Guardar domingo e festas de guarda. (Formula Catequética). Na outra estava os outros sete mandamentos os quais se referem aos homens entre si e o mandamento que encabeça esta segunda tábua é o único mandamento acompanhado de uma promessa: Honra teu pai e tua mãe para que tenha dias felizes sobre a terra; Não Matar; Não pecar contra a castidade; Não furtar; Não levantar falso testemunho; Não desejar a mulher do próximo; Não cobiçar as coisas alheias.

Devemos interpretar bem a Palavra de Deus para não cairmos no ridículo da má interpretação quando diz: Não farás para ti imagem esculpida… Não te prostrarás diante destes deusesnem lhes prestarás culto.”Deus não está condenando a questão das imagens e sim a idolatria que é fazer da imagem seu deus, vejamos que na construção da arca da aliança Deus manda colocar duas imagens de anjos sobre a arca e quando o povo esta sendo atacado por serpentes manda fazer uma serpente de bronze e colocar em uma estaca e os que forem picados por cobra ao olhar para aquela estátua seriam curados. Impressionante Deus não só manda fazer uma imagem, mas cura através dela e certamente os que foram picados e não olhassem para aquela serpente de bronze não seriam curados. Desta forma observamos que a Sagrada Escritura deve ser “bem” interpretada e não olhada ao “pé da letra”.

Outro episódio muito intrigante é Jesus no Templo, bravo, nervoso, chicoteando o povo destruindo as bancas e os cambistas. Afinal não se pode vender nada no Templo – Livros, imagens, artigos religiosos, etc.? Claro que uma coisa não tem haver com a outra.

Vejamos no tempo de Jesus o que acontecia no templo. Por causa da Lei do puro e do impuro criado por leis humanas. As pessoas tinham que estar sempre no templo para fazer sacrifícios de purificação, mas não podiam trazer seus animais de casa, tinham que comprar no templo, pois estes eram próprios para isso, mas também seu dinheiro não era sagrado, então tinham que trocar pela moeda do templo para depois comprar seu animal para o sacrifício. Todo este aparato estava nas mãos dos sacerdotes, escribas e os doutores da lei. E mais o que sobrava do sacrifício era levado para a feira e vendido como carne para o povo. Eram pura exploração do povo que além de pagar altas taxas ainda perdiam nas trocas e compra de “animais sagrados”. Certamente que Jesus se irritou com esta situação.

Mas muito mais que tudo isso é o que eles não conseguiram perceber por causa de um coração duro: Jesus é maior que o Templo. Se Deus está naquele Templo, Jesus é o próprio Templo. Os Apóstolos só foram perceber quem era Jesus pesquisando nos livros do Antigo Testamento por isso que o texto fala mais de uma vez, conforme as “Escrituras”. Nós também, irmãos, só iremos perceber realmente quem é Jesus pelas Escrituras e movidos pelo mesmo Espírito que levou os hagiógrafos a escrevem.

Assim iremos proclamar como na segunda leitura: “Cristo é poder de Deuse sabedoria de Deus”. Quando nos deparamos com essa verdade iniciamos um caminho de comunhão com este Senhor e iremos aprendendo a cada dia amá-lo, adorá-lo e servi-lo com todas as forças de nossas vidas. Deus nos deu os mandamentos para nos educar a viver uma vida de relação com Deus e com os homens de forma digna e que promova o ser humano a perfeição quanto pessoa, mas os mandamentos não podem salvar os homens por isso o Pai enviou seu Filho. Nele somos justificados, isto é de pecadores condenados à morte eterna a salvos pelo nome de Jesus.

Vivamos este tempo com muita reflexão e oração meditando nos mistérios de nossa fé.

Antonio ComDeus

 

3º Domingo Quaresma

1ª Leitura – Ex 20,1-17

A Lei foi dada por Moisés.

 

Salmo – Sl 18, 8.9.10.11 (R Jo 6,68c)

R. Senhor, tens palavras de vida eterna. 

 

2ª Leitura – 1Cor 1,22-25

Pregamos Cristo crucificado, escândalo para os homens; mas para os chamados, sabedoria de Deus. 

 

Evangelho – Jo 2,13-25

Destruí este templo e, em três dias eu o levantarei.