Solenidade de Todos os Santos

altA salvação está batendo em nossa porta.

Iniciamos o mês de Novembro com duas grandes festa a de todos os santos e neste sentido inclui todos os batizados e de todos os estados as Igreja – Triunfante Padecente e Militante – são todos aqueles que pertencem a Cristo e formam o Seu Corpo Místico. E também celebramos os fiéis que já se encontram na glória quer estejam em estado de purificação ou já se ingressaram definitivamente na Glória de Deus e contemplam sua face em uma felicidade eterna. Este numeroso povo que foi resgatado pelo sangue do cordeiro já experimentam o Amor infinito na Bem Aventurança Celeste, são nossos parentes, amigos, pais, mães e tantos que nem imaginamos o número dos que Deus resgatou pelo sangue de seu Filho.  Mas como nos mostra a leitura de Apocalipse –“vi uma multidão imensa de gente de todas as nações, tribos, povos e línguas, e que ninguém podia contar”. Certamente que esta visão nos reporta a meditar sobre o fim dos tempos. Que alegria para todos os que se encontrarem no meio deste grande povo. Veja bem. 

Deus Pai deu a seu filho uma missão de se encarnar, manifestar a verdade e salvar este povo que estava destinado ao inferno. O Filho em obediência ao Pai e para que o Pai fosse glorificado veio e realizou sua missão, mas esta ainda não terminou. Um dia Ele voltará e separará os bons dos maus e fará uma oferta ao Pai. É esta visão que se apresenta nesta leitura. O Filho na frente e uma multidão incontável de pessoas todas de branco que foram lavados pelo sangue do Cordeiro. Que visão espetacular, que glória, que momento, será o mais sublime de todo o universo. Jamais presenciaremos uma glória tão majestosa quanto essa. O Filho que recebeu de seu Pai uma missão, trás, agora, o resultado de todo seu sacrifício de amor ao Pai. Irmãos! Desejemos e nos esforcemos de todas as formas para estarmos neste momento. Na verdade toda a nossa vida deve gravitar em torno deste momento. Se assim desejarmos iremos lutar e lutar muito para sermos santos a imagem daquele que nos salvou. Certamente agora estamos na “grande tribulação”, mas o ouro é provado no fogo e os filhos de Deus no cadinho da humilhação. (Eclo 2, 5).

São Paulo nos fala: “mas nem sequer se manifestou o que seremos”, “seremos semelhantes a ele, porque o veremos tal como ele é”. Puxa! Sejamos realistas conosco mesmo. O quanto estamos lutando para sermos santos? Será que nos empenhamos em todos os momentos e em todas as áreas de nossa vida para alcançarmos a santidade. Ou apenas estamos “levando as coisas” da forma mais tranquila e fácil possível? Afinal, amamos a Deus e desejamos vê-lo face-a-face ou apenas estamos fazendo uma média de sermos Católicos, Cristãos para acalmar nossa consciência e ficamos como possuidores de algo que nem sabemos o que realmente é. Bem assim diz o Senhor: “Conheço as tuas obras: não és nem frio nem quente. Oxalá, fosses frio ou quente! Mas, como és morno, nem frio nem quente, vou vomitar-te”.(Ap 3, 15-16). Não durmamos em nossa vida apática podemos acordar no inferno. Somos responsáveis pela nossa vida e pelos nossos atos e a santidade é uma luta diária sem férias e sem tréguas. Lute! Deixe de ser covarde, negligente, mesquinho. Acorde! A salvação está batendo em nossa porta.

E Jesus nos dá a receita de santidade. É só viver as Bem-aventuranças. Simples, né! Nada disso, não é nada simples ese torna até impossível se quisermos vivê-la com nossas próprias forças. Para viver as Bem-aventuranças temos que cultivar nossa vida com o Espírito Santo. Tê-lo como Mestre, como parceiro de caminho e se permitir ser moldado para que o Espírito nos conforme a Cristo, isto é, nos coloque na forma de Cristo para sermos parecidos com Ele e para que os outros possam ver Jesus em nós e isso não é ter poder, mas é ser destituído de tudo ao ponto de ser nada e tê-lo em comunhão. O Senhor não quer homens e mulheres de poder que façam manifestar os “poderes de Deus”, mas de pessoas que comunguem com Ele e seja sinal de contradição nesta sociedade pecaminosa. Todos os que buscam se promover no nome de Jesus logo declinam e mergulham em sua própria plantação.

Busquemos a santidade e oremos por todos os santos e vivamos nesta comunhão, afinal os que estão na glória, no purgatório e na terra estão em Cristo, então estamos juntos e podemos orar uns pelos outros.

Grandes santos de Deus – Pais, Parentes, Amigos, Desconhecidos, Canonizados – todos, orem por mim para que um dia eu possa encontrar graças diante de Deus e estar na Glória Feliz. Afinal o pecado ainda mora me mim.

Antonio ComDeus

 

Comemoração de todos os Fiéis Defuntos – Solenidade

 

1ª Leitura – Ap 7,2-4.9-14

Vi uma multidão imensa de gente de todas as nações, tribos, povos e línguas.

 

2ª Leitura – 1Jo 3,1-3

Veremos Deus tal como é.

 

Evangelho – Mt 5,1-12a

Alegrai-vos e exultai, porque será grande a vossa recompensa nos céus.