Reflexão 33º Domingo do Tempo Comum 2013

alt

Em tudo o que fizermos tem que atingir um só objetivo: A vida eterna. Assim a profecia de Malaquias nos fala que os justos terão o sol de justiça que é o próprio Jesus nosso Salvador.

Essa deve ser nossa luta diária, buscar o Reino de Deus, trabalhar dia e noite para implantar o Reino de Deus neste mundo, sendo testemunhas, sendo exemplo para que outros possam nos seguir. Isso mesmo! Será que podemos dizer a outras pessoas que somos exemplos de vida cristã e que se elas seguirem nossos exemplos estará seguindo o caminho da fé e consequentemente o caminho da salvação? Paulo diz aos tessalonicenses: “Bem sabeis como deveis seguir o nosso exemplo”. Assim também podemos dizer a outros a nosso respeito?

É nossa intensidade de querer o Céu que nos leva a dar tudo para conquistá-lo, então estar a serviço do Reino e se dedicar até ao martírio, se necessário, é parte de nossa caminhada rumo à eternidade.

Assim, os percalços deste mundo, perseguições, injustiça, calúnias, sacrifícios… Por causa do Reino deve ser uma constante em nossa vida. Neste sentido temos um termômetro a seguir, é só olhar em nossa vida de cristãos, que vivem o evangelho, e ver se estamos sendo perseguidos ou se somos cristãos vivendo em “banho-maria”. Jesus não nos ilude, mostra que nossa vida neste mundo será acompanhada de todo o tipo de provação. Temos que ter a consciência que o mundo todo passará por tribulações, mas somente aqueles que fazem parte do “Povo de Deus”, isto é, os batizados, os filhos de Deus, que fizeram a opção de seguir Jesus, somente estes reinarão com Ele na glória, por que sofrerão por causa do nome de Jesus e não por estarem neste mundo. Assim o sofrimento dos “Filhos de Deus” tem outro significado, um significado transcendente, sofrem, mas sabem que seu sofrimento está em comunhão com o sofrimento de seu Salvador e Senhor. Assim nosso sofrimento tem sentido eterno ao passo que os que são somente do mundo o sofrimento não tem sentido e é simplesmente absurdo.

“É permanecendo firmes que ireis ganhar a vida!”. Existe uma condição para chegarmos à vida eterna feliz – PERMANECER. Jesus diz: “Eu sou a videira verdadeira e meu Pai é o agricultor… Permanecei em mim e eu permanecerei em vós”. (Jo 15, 1.4). Aquele que permanecer até o fim será salvo. Este permanecer está intimamente ligado á “vida no Espírito”, pois somente ela pode nos conduzir a sermos testemunhas e vivermos o evangelho com toda intensidade.

Antonio ComDeus

 

 

33º DOMINGO Tempo Comum

1ª Leitura – Ml 3,19-20a

Nascerá para vós o sol da justiça.

 

Salmo – Sl 97,5-6.7-8.9a.9bc (R. cf. 9)

R.O Senhor virá julgar a terra inteira; com justiça julgará.


Quem não quer trabalhar, também não deve comer.

 

Evangelho – Lc 21,5-19

É permanecendo firmes que ireis ganhar a vida!