Reflexão Solenidade Todos os Santos

altNesta solenidade celebramos a nossa festa. A festa de todos os santos. Bem é importante termos a consciência de o “porque” somos santos. A falta desta consciência nos leva a não saborearmos nossa condição e perdermos muito em nossa relação com Deus e assim deixarmos de crescer na vida espiritual. São João nos fala: “vede que grande presente de amor o Pai nos deu: de sermos chamados filhos de Deus! E nós o somos!”. Somos filhos de Deus pelo Batismo e o somos de fato. Bem se somos filhos de Deus e Deus é SANTO então somos santos também. É bom vermos que nossa condição de santos não é pelas nossas qualidades, mas por pertencermos àquele que é Santo. Assim somos santos porque somos de Deus e Ele habita em nós.

Então não tenhamos vergonha de dizer sou santo por que esta qualidade vem de Deus e não de nossas obras. Somos também santos que cometem pecados diferentemente dos pecadores que são os pagãos (os nãos batizados).

Posto isso, ao vermos a visão em apocalipse, em que aparecem os 144 mil das tribos de Israel este número significa a totalidade, mas na mesma visão nos apresenta: “vi uma multidão imensa de gente de todas as nações, tribos, povos e línguas, e que ninguém podia contar”. Neste grupo imenso estará cada um de nós que aceitamos Jesus como nosso Salvador e Senhor. Este momento será a maior glória de toda a eternidade. Imagine. O Filho recebe de seu Pai uma missão de salvar a criação de seu Pai. Este vem ao mundo realiza sua missão salva a humanidade, institui sua Igreja para que ela continue sua obra, lhe dá o Espírito Santo e assiste sua Igreja em todos os séculos buscando resgatar seu povo e no final dos tempos, na Parusia, o Filho vem resgata aqueles que aceitaram sua proposta de vida e irá fazer a maior de todas as oferendas ao Pai. O filho dá um presente ao Pai como conclusão de sua missão – Uma multidão de pessoas resgatadas com seu sangue.

 

Assim a proposta de Jesus para cada um de nós é viver as Bem Aventuranças. Ser Bem Aventurados é ser Feliz. Mas essa felicidade não se encontra no mundo e sim em Deus, por isso que tudo em nossa vida só terá valor se proporcionar a felicidade em Deus. Jesus nos dá a melhor forma de viver: Que é morrer para si e deixar Deus conduzir, pela força do Espírito Santo, nossas condutas de forma a criar em nós o eterno de Deus.

 

Bem Aventurados: os pobres em espírito, os aflitos, os mansos, os que têm fome e sede de justiça, os misericordiosos, os puros de coração, os que promovem a paz, os que são perseguidos, quando vos injuriarem e perseguirem, e mentindo, disserem todo tipo de mal contra vós, por causa de mim. Aqui esta a fórmula de uma vida santa e agradável a Deus.

 

O que segue é a colheita daqueles que seguirem a fórmula dada por Jesus:
Alegrai-vos e exultai, porque será grande a vossa recompensa nos céus.

 

Vejamos o que nos fala São Paulo: Não pretendo dizer que já alcancei (esta meta) e que cheguei à perfeição. Não. Mas eu me empenho em conquistá-la, uma vez que também eu fui conquistado por Jesus Cristo. Consciente de não tê-la ainda conquistado, só procuro isto: prescindindo do passado e atirando-me ao que resta para frente, persigo o alvo, rumo ao prêmio celeste, ao qual Deus nos chama, em Jesus Cristo. Contudo, seja qual for o grau a que chegamos o que importa é prosseguir decididamente. (Fil 3, 12-14.16).

 

Corramos rumo ao alvo, sejamos santos aos moldes de Deus.

 

 Antonio ComDeus

 


 

 

 ­Todos os Santos, Solenidade.

 

 1ª Leitura – Ap 7,2-4.9-14

 

Vi uma multidão imensa de gente de todas as nações, tribos, povos e línguas.

 

Salmo – Sl 23(24),1-2.3-4ab.5-6 (R. cf. 6)

 

R. É assim a geração dos que procuram o Senhor!

 


2ª Leitura – 1Jo 3,1-3

 

Veremos Deus tal como é.

 

Evangelho – Mt 5,1-12a

 

Bem-aventurados os pobres em espírito.