Reflexão 21º Domingo do Tempo Comum 2013

alt

“Eu que conheço suas obras e seus pensamentos”. O Senhor nos conhece por inteiro, conhece nossas obras e sabe o que somos e como estamos, sabe muito mais que nós mesmos. Por isso muitas vezes não entendemos o que acontece conosco, nos falta o conhecimento da extensão de nossas atitudes e o que gera a cada passo que damos de bem ou mal, mas o Senhor sabe e Ele sempre quer nos preparar para entrarmos na alegria dos salvos na eternidade.

Assim muitas vezes o Senhor nos coloca diante de certas situações que nos dá a oportunidade de agirmos pelo bem e recusarmos o mal. O Senhor não quer parte de nós, Ele não contenta com 10, 20, 50, 80, 90% de nós, Ele deseja os 100% de nossa vida para que Ele reine plenamente sobre nós e somente assim seremos felizes. Muitas vezes não temos essa consciência e levamos nossa vida segundo nossas paixões, iludidos nos prazeres da vida, pensando que aí está à felicidade.

Na verdade somos enganados a todo o momento e sempre pegamos atalhos em nossa vida buscando uma ascensão humana, fruto de conceitos humanos, buscando, de todas as formas “TER”, ao passo que o Senhor quer fazer de nós um “SER”. Ser para o outro, para Ele e para nós mesmos e assim encontramos a felicidade.

“Portanto, ‘firmai as mãos cansadas e os joelhos enfraquecidos; acertai os passos dos vossos pés’, para que não se extravie o que é manco, mas antes seja curado”. Força na caminhada. O Senhor não nos prometeu vida fácil e caminho largo, esta possibilidade existe, mas o resultado é desastroso, portanto tomemos consciência de nossa condição de pecadores e dependentes daquele que pode nos salvar e entremos pela porta estreita, certamente este caminho é difícil, mas não existe vitória sem batalha. Temos que ter os pés na terra, mas nossa cabeça deve estar no Céu, lá é onde queremos chegar nosso objetivo último e nesta consciência devemos se for necessário, dar a vida por Cristo, na Igreja, aos irmãos.

 

Puxa! Como é fácil dizer isso e como é difícil viver. Como é difícil aceitar o próximo e amá-lo quando somos perseguidos julgados e caluniados; como é desgastante nos entregarmos ao outro quando não reconhece nossa luta de querer e fazer o bem; como é difícil se esquivar das coisas deste mundo capitalista que a todo momento nos oferece novidades que desejamos e nem sabemos pra que serve; como é triste vermos tantos sinais de desamor e tantas injustiças e nos colocarmos apáticos diante desses problemas.

 

Viver a fé não é fácil. Mas não estamos sozinhos, o Senhor não nos pede o impossível, este Ele faz, mas nos pede que nos coloquemos ao lado d’Ele e permitamos que pela força do Espírito Santo sejamos conduzidos à vitória. Então, não confie em suas forças e em seus atos ou em seus conceitos de certo ou errado, mas se coloque diante do Senhor e permita que Ele conduza a sua vida e aceite com resignação o caminho por onde Ele te levar. Certamente haverá calúnias, perseguições, incompreensões, tribulações, muito pouca consolação, “Pois é pelo fogo que se experimentam o ouro e a prata, e os homens agradáveis a Deus, pelo cadinho da humilhação”. (Ecl 2, 5), mas não se preocupe lá no fundo do seu coração estará inflamado de amor e felicidade, pois isso o Senhor não deixa faltar àqueles que o buscam.

“E tomarão lugar à mesa no Reino de Deus”. Essa é a promessa e o Senhor é fiel, Ele cumpre o que promete.

 

Antonio ComDeus

 

21º DOMINGO Tempo Comum 2013

 

1ª Leitura – Is 66,18-21

E reconduzirão, de toda a parte, vossos irmãos.

 

Salmo – Sl 116,1.2 (R.Mc 16,15)

R. Proclamai o Evangelho a toda criatura!

 

2ª Leitura – Hb 12,5-7.11-13

O Senhor corrige a quem ele ama.

 

Evangelho – Lc 13,22-30

Virão do oriente e do ocidente, e tomarão lugar à mesa no Reino de Deus.