Solenidade da Santíssima Trindade

Estamos celebrando uma grande festa “Nosso Deus é Trino”. Esta é a grande revelação do Novo Testamento, Jesus anuncia sua consubstancialidade ao Pai o que para o Judeu, que sempre acreditou ser um só Deus, agora aparece em três pessoas. Certamente que o povo escolhido não foi enganado “Deus é Um”, mas agora, no processo da revelação, Jesus aprimora e revela a Trindade, “Deus é um, mas em três pessoas distinta sendo cada uma, um Deus por inteiro”.

Se olharmos bem no Antigo Testamento se vê Deus se manifestando e mostrando as três Pessoas. Nesta primeira leitura a Sabedoria é apresentada como uma pessoa e não somente como dom; se olharmos em Ezequiel 36 vê:“tirar-vos-ei do peito o coração de pedra e dar-vos-ei um coração de carne. Dentro de vós meterei meu espírito”. Assim encontramos vários textos no A.T. que se refere às outras pessoas da Trindade, mas certamente, esta revelação estava oculta aos olhos do povo, pois ainda não chegara a hora de ser revelada. Quem leva a revelação ao seu cume é Jesus que é a manifestação do Pai. Em Jesus temos: Eu e o Pai somos um. (Jo 10, 30); E eu rogarei ao Pai, e ele vos dará outro Paráclito, para que fique eternamente convosco. (Jo 14, 16). Pois bem, quem revela a Trindade é Jesus, fala que é igual ao Pai e que o Espírito Santo é outro Paráclito, pois o primeiro Paráclito é Jesus e no Evangelho de Mateus fala: Ide, pois, e ensinai a todas as nações; batizai-as em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo. (Mt 28, 19). Certamente que a revelação de três pessoas em um só Deus sendo cada uma um Deus por inteiro é um MISTÉRIO, mas é mistério revelado. Deus se manifesta a nós a sua mais profunda intimidade e isto Ele faz por amor e por amor se dá a conhecer e toda a Palavra de Deus é verdade por isso que cremos “Por ele tivemos acesso, pela fé, a esta graça”. Assim nós percebemos o mistério, sabemos que é mistério e tocamos neste mistério, apalpamos. O mistério é como estar diante de uma grande muralha, infinita muralha, não nos é inteligível tudo o que é a muralha e nem conseguimos ultrapassá-la, mas sentimos e tocamos, ela não nos é oculta e diante deste mistério só temos uma reação – Adorar, Prostrar – e saborear as alegrias de um Deus que se revela. Agora conhecemos a Deus. O Pai é o criador de todas as coisas, o Filho é a manifestação de Deus que nos salva e nos revela toda a verdade e o Espírito Santo é nosso santificador que se faz templo em nós e nos revela, fortalece, convence de nossos pecados, nos faz testemunhas, nos dá força e nos conduz a intimidade em Deus. Somos as mais agraciadas criaturas que recebemos de Deus uma comunhão de amor com a Trindade que não somos dignos e usufruímos de suas bênçãos e por Ele a para Sua glória somos resgatados da morte eterna e elevados à condição de filhos e iremos morar no Céu vivendo a feliz eternidade no Amor.

 

Almeje isto em seu coração e busque com todas as forças a maior intimidade com o Senhor que se faz presente em nosso meio e se dá a conhecer e sua vida será o Céu na terra, afinal o Céu começa aqui.

 

Oi! Como vai o teu Céu?

 

Antonio ComDeus

 


 

 

Solenidade da Santíssima Trindade Tempo Comum

 

1ª Leitura – Pr 8,22-31

 

Antes que a terra fosse feita a Sabedoria já tinha sido concebida.

 

Salmo – Sl 8,4-5.6-7.8-9 (R. 2a)

 

R. Ó Senhor nosso Deus, como é grande vosso nome por todo o universo!

 

2ª Leitura – Rm 5,1-5

 

A Deus, por Cristo, na caridade difundida pelo Espírito.

 

Evangelho – Jo 16,12-15

 

Tudo o que o Pai possui é meu. O Espírito Santo receberá do que é meu e vo-lo anunciará.