Reflexão Domingo de Pentecostes

altEstamos encerrando o período pascal e com ele celebramos o nascimento da Igreja. A vinda do Espírito Santo é o cumprimento da promessa do Pai que desde o Antigo Testamento nos promete que Dar-vos-ei um coração novo e em vós porei um espírito novo; tirar-vos-ei do peito o coração de pedra e dar-vos-ei um coração de carne. Dentro de vós meterei meu espírito, fazendo com que obedeçais às minhas leis e sigais e observeis os meus preceitos. (Ez 36, 26-27). 

Essa promessa foi realizada no derramamento do Espírito Santo, é bom refletirmos que a manifestação de Deus no A.T. era pela ação do Espírito Santo como uma FORÇA que agia nos profetas trazendo a Palavra de Deus ao povo, isto porque a relação dos homens com Deus estava rompida pelo pecado dos homens e somente em Jesus, que se fez homem, é que este preço de pecado foi pago em sua morte. Agora, após sua ressurreição, Jesus nos envia o Espírito Santo e hoje temos o Espírito Santo como PRESENÇA, como morada em nosso coração, hoje o Espírito está sobre todo o universo para fazer novas todas as coisas como Cristo nos conquistou em sua morte e ressurreição. Por isso que São Paulo nos fala: Ninguém pode dizer: Jesus é o Senhor a não ser no Espírito Santo.

Só reconhecemos quem é Jesus pela ação do Espírito Santo, Ele habita em nós e nos: revela as coisas do alto; faz-nos testemunhas do Reino; recorda-nos as coisas de Deus; ensina-nos as verdades de Salvação; convence-nos a respeito de nossos pecados; nos da força para sermos testemunhas do evangelho; nos leva a reconhecer Cristo como nosso Salvador e Senhor. A Palavra nos diz: “Porque é Deus quem, segundo o seu beneplácito, realiza em vós o querer e o executar”. (Fil 2, 13). A presença do Espírito Santo em nós é maior que a presença do oxigênio, Ele está em nós em maior intensidade que o ar que respiramos. Precisamos notar esta presença 24 horas por dia, se nos atermos à presença do Espírito Santo em nós e procurarmos senti-lo a cada momento e perceber que Deus se faz presente em pessoa em nossa vida e que a cada momento Ele está nos amando e derramando bênçãos nos transformando em Seu amor. Certamente nos atos, modos, forma de vestir e de se comportar, nosso palavreado, nossos pensamentos… Seria tudo muuuuuuuito diferentes.

Vamos nos abrir a Pentecostes, permitindo que o Espírito que recebemos em nosso batismo tenha a liberdade de se revelar em nós e de nos levar a experiências espirituais que jamais imaginamos. “Fomos batizados num único Espírito,para formarmos um único corpo,e todos nós bebemos de um único Espírito”. Importante – todos nós fomos batizados no mesmo Espírito, então, se deixarmos o Espírito agir em nós, seremos plena comunhão, não haverá mais disputas, partidos, guerras, fome, injustiças, ódio, assassinos, etc. Seremos um só coração e uma só alma. Este é o desejo de Jesus e não é impossível, pois é o próprio “Deus que opera tudo em todos” (1Cor 12, 6). E diante de nossos pecados é o próprio Espírito Santo que nos mostra e é Ele que traz a nós o perdão e é Ele que nos perdoa. Jesus após a ressurreição aparece aos apóstolos no mesmo domingo de Páscoa e derrama sobre a Igreja o Espírito e com Ele o Dom da Misericórdia Divina – o Perdão. A Igreja nasce nos derramamento do Espírito para manifestar o Amor Misericordioso de Deus, e somente lavados de nossos pecados, pelo Espírito, podemos caminhar no Espírito rumo a casa do Pai.

Vem Pentecostes no hoje de minha vida.

Antonio ComDeus

 

Domingo de Pentecostes – Missa do Dia Páscoa

 

1ª Leitura – At 2,1-11

Todos ficaram cheios do Espírito Santo e começaram a falar.

 

Salmo – Sl 103, 1ab.24ac.29bc-30 31.34 (R.30)

R. Enviai o vosso Espírito Senhor e da terra toda a face renovai.

2ª Leitura – 1Cor 12,3b-7.12-13

Fomos batizados num único Espírito para formarmos um único corpo.

 

Evangelho – Jo 20,19-23

Assim como o Pai me enviou também eu vos envio: Recebei o Espírito Santo!

Normal 0 21 false false false PT-BR X-NONE X-NONE /* Style Definitions */ table.MsoNormalTable {mso-style-name:”Tabela normal”; mso-tstyle-rowband-size:0; mso-tstyle-colband-size:0; mso-style-noshow:yes; mso-style-priority:99; mso-style-qformat:yes; mso-style-parent:””; mso-padding-alt:0cm 5.4pt 0cm 5.4pt; mso-para-margin-top:0cm; mso-para-margin-right:0cm; mso-para-margin-bottom:10.0pt; mso-para-margin-left:0cm; line-height:115%; mso-pagination:widow-orphan; font-size:11.0pt; font-family:”Calibri”,”sans-serif”; mso-ascii-font-family:Calibri; mso-ascii-theme-font:minor-latin; mso-fareast-font-family:”Times New Roman”; mso-fareast-theme-font:minor-fareast; mso-hansi-font-family:Calibri; mso-hansi-theme-font:minor-latin; mso-bidi-font-family:”Times New Roman”; mso-bidi-theme-font:minor-bidi;}