Reflexão 5º Domingo da Quaresma

altVerdadeiramente o amor de Deus é incompreensível. Um Deus apaixonado que ama sua criação e quer a todo custo partilhar com ela sua glória para que o povo de sua entranha seja feliz, por isso que não se importa com tudo o que aconteceu no passado, mas quer uma atitude na vida presente de se colocar em comunhão com Ele. Por isso sempre diz: “Eis que eu farei coisas novase que já estão surgindo: acaso não as reconheceis?”. E durante todo o caminho do povo, desde Abraão, sempre foi atrás de seu povo buscando recolocá-los no caminho e sempre apagando seus pecados.

E este amor não mudou, sempre vem ao nosso encontro e só quer saber de uma coisa: Arrependeu? Quer mudar? E diante disso Ele está disposto a realizar um mundo novo, uma vida nova, Ele disputa nações, luta a favor de um coração arrependido ao ponto de dar Seu Filho para a morte, de morrer pra si mesmo perdendo o que de mais caro um Pai tem – Seu Filho. Este nosso Deus é incomensurável, brilhante, maravilhoso, é puro amor, que ultrapassa toda nossa vida e todo nosso entendimento. Assim entendemos Paulo que considera tudo como lixo para ter uma comunhão profunda com o Senhor, certamente nada pode ser comparado com este encontro e com essa permanência em Deus. Mas por que o mundo se distancia tanto de Deus e procura se satisfazer com as coisas do mundo? É por que não tiveram um encontro pessoal com Deus, não tiveram oportunidade ou rejeitaram este encontro pensando que no mundo teriam mais vantagem. Sabemos que o mundo ilude as pessoas e as enganam oferecendo um mar de enxofre num cenário de belezas e delicias que encantam dos mais simples até os mais abastados. Ninguém escapa das armadilhas de Satanás, mas para não ser presa deste inimigo de Deus, tem que exercitar a fé em Cristo e pela fé ter um encontro com o Senhor e saborear coisas que os olhos não viram e os ouvidos não ouviu. Deus tem algo particular que só revelará a você de forma pessoal na intimidade de seu coração. Dê um tempo ao Senhor, permita que Ele se revele a você em sua intimidade. Com toda certeza você nunca mais será a mesma pessoa. Que sejamos como Paulo: “Uma coisa, porém, eu faço: esquecendo o que fica para trás, eu me lanço para o que está na frente. Corro direto para a meta, rumo ao prêmio, que, do alto, Deus me chama a receber em Cristo Jesus”.

 

Nosso Deus é pura misericórdia, puro amor. Amor benevolente que quando acuado pelos que o perseguia que lhe apresenta uma mulher adúltera. Pensam eles: “Vamos ver se cumpre a Lei de Moisés. Vamos o ver atirar a pedra nesta adúltera. Aí sim ele será dos nossos”. Mas Jesus os surpreende. Não quer saber do crime daquela mulher, olha em seus olhos, vê sua alma, sente seu arrependimento e lhe dá seu amor que é muito mais que o amor de um homem e aos que a acusam olha indignado à dureza de seus corações se abaixa e começa a escrever no chão seus pecados ao ponto de eles irem embora. Mas Jesus esperava que ao mostrar seus pecados eles também se arrependessem. Tiveram a oportunidade do encontro, mas faltou-lhes fé em Jesus. Ao passo que a adultera encontrou um novo amor uma nova vida – “Eu também não te condeno.Podes ir, e de agora em diante não peques mais”.

 

Nesta quaresma vamos intensificar nossa busca de um maior encontro com o Senhor, vale a pena, temos tudo nas mãos, dediquemos à oração, a penitência e as obras de misericórdia. Precisamos entender que as experiências de Deus acontecem a partir de nossas atitudes, de nosso esforço. Precisamos mostrar ao Senhor que estamos dispostos a uma nova vida e renunciar a vida velha. Não podemos ser fogo de palha ou achar que assim está bom. Só podemos descansar quando atingirmos o alvo e isto é o Céu, o Reino de Deus e só o encontraremos na morte, portanto se ainda estamos vivos temos que: Correr direto para a meta, rumo ao prêmio, não é hora de descansar e colocar o “burro na sombra”, mas de correr: Rezar mais, penitenciar mais, fazer mais caridade para alcançar a santidade que Deus espera de nós.

 

Aproveitemos esta Quaresma para sermos mais santos, afinal somente os Santos verão a face de Deus.

 

 

 Antonio ComDeus

 


 

 5º Domingo da Quaresma – ANO C

 

1ª Leitura – Is 43,16-21

 Eis que eu farei coisas novas, e as darei ao meu povo.

 

 Salmo – Sl 125,1-2ab.2cd-3.4-5.6 (R. 3)

 R. Maravilhas fez conosco o Senhor, exultemos de alegria!

 

 2ª Leitura – Fl 3,8-14

 Por causa de Cristo eu perdi tudo, tornando-me semelhante a ele na sua morte.

 

Evangelho – Jo 8,1-11

‘Quem dentre vós não tiver pecado, seja o primeiro a atirar-lhe uma pedra.’