Reflexão 2º Domingo da Quaresma

alt

A fé é o que nos move na direção de Deus e nos leva a buscar uma vida de santidade e uma radicalidade pelo Reino. Na Sagrada Escritura encontramos duas pessoas que são os “pais” da fé – Abraão e Maria Santíssima. Abraão acreditou no que sentia em seu coração e se entregou livremente ao chamado de Deus e isso foi lhe posto pela fé: “Abrão teve fé no Senhor, que considerou isso como justiça”. Ele foi justificado pela fé visto que a lei somente veio com Moisés seiscentos anos depois.

Isto pra nós é de suma importância, pois não conquistamos a salvação pelas obras e nem pela prática da caridade, mas exclusivamente pela fé. É a fé que nos leva a experiência com o ressuscitado e é pela intensidade desta experiência que mostramos, no testemunho, nossa adesão em quem colocamos nossa esperança. Assim Abraão nos dá o caminho de salvação: crer unicamente em Deus e seguir seus passos em sua aliança de amor. É a fé que nos leva a experiência com o ressuscitado e é pela intensidade desta experiência que mostramos, no testemunho, nossa adesão em quem colocamos nossa esperança. Assim Abraão nos dá o caminho de salvação: crer unicamente em Deus e seguir seus passos em sua aliança de amor. Infelizmente muitos batizados se comportam como nos diz Paulo: “há muitos por aí que se comportam como inimigos da cruz de Cristo. O fim deles é a perdição, o deus deles é o estômago (busca do Prazer), a glória deles está no que é vergonhoso (busca do Poder) e só pensam nas coisas terrenas (busca do Possuir)”. “Nós, porém, somos cidadãos do céu. De lá aguardamos o nosso Salvador,  o Senhor, Jesus Cristo”. Pois bem, temos dois tipos de pessoas neste mundo – os que vivem para o mundo e com isso são hedonistas, materialistas e buscam a glória neste mundo. Vivem os três “Ps” do pecado os quais eles são especialistas. Mesmo muitos batizados que ignoram sua condição de filhos de Deus e rejeitam a vida com Deus vivem mergulhados no pecado sem se importar com as coisas divinas. E temos outro tipo de pessoas que vivem neste mundo como viajantes, como passageiros que em sua longa jornada está passando por aqui, mas que seu destino é o Céu. Estes são os filhos de Deus que exercem o papel de filhos e que estão indo para a casa do Pai e tudo o que fazem, neste mundo, tem em vista proporcionar uma maior participação na glória em Deus. Estes sobem ao Tabor com Nosso Senhor e vêem sua Glória e testificam no Espírito a voz do Pai: “Este é o meu Filho, o Escolhido. Escutai o que ele diz!”. Somente quem é filho e segue os passos do Pai pode ouvir sua voz. Para isso devemos seguir os passos de Jesus, caminhar com Ele, ser seus discípulos, estar ligado n’Ele todos os momentos de nossa vida, para subir, pela prática da oração pessoal, com Ele ao Monte Tabor de nosso coração e poder passar pela experiência da transfiguração. Muitas vezes ficamos imaginando esta cena de Jesus com os três discípulos, não basta imaginar temos que ter a vontade de que isso aconteça em nossa vida. E isso pode acontecer, é só nos dedicarmos a oração e buscarmos com todas as forças, para vencer nossos obstáculos interiores, as experiências espirituais “aquilo que olhos jamais viram e os ouvidos jamais ouviram”.

 

Oremos ao Senhor que se compadeça de nós e nos leva ao monte Tabor com Ele.

 

Antonio ComDeus

 

 

 

1ª Leitura – Gn 15,5-12 17-18

 

Deus fez Aliança com Abraão homem de fé.

 

Leitura do Livro do Gênesis 15,5-12.17-18

 

Naqueles dias:

5o Senhor conduziu Abraão para fora e disse-lhe:

‘Olha para o céu e conta as estrelas,

se fores capaz!’

E acrescentou:

‘Assim será a tua descendência’.

6Abrão teve fé no Senhor,

que considerou isso como justiça.

7E lhe disse:

‘Eu sou o Senhor que te fez sair de Ur dos Caldeus,

para te dar em possessão esta terra’.

8Abrão lhe perguntou:

‘Senhor Deus, como poderei saber

que vou possuí-la?’

9E o Senhor lhe disse:

‘Traze-me uma novilha de três anos,

uma cabra de três anos,

um carneiro de três anos,

além de uma rola e de uma pombinha’.

10Abrão trouxe tudo

e dividiu os animais pelo meio,

mas não as aves,

colocando as respectivas partes uma frente à outra.

11Aves de rapina se precipitaram sobre os cadáveres,

mas Abrão as enxotou.

12Quando o sol já se ia pondo,

caiu um sono profundo sobre Abrão

e ele foi tomado de grande e misterioso terror.

17Quando o sol se pôs e escureceu,

apareceu um braseiro fumegante e uma tocha de fogo,

que passaram por entre os animais divididos.

18Naquele dia o Senhor fez aliança com Abrão, dizendo:

‘Aos teus descendentes darei esta terra,

desde o rio do Egito

até o grande rio, o Eufrates’.

Palavra do Senhor.

 

Salmo – Sl 26,1.7-8.9abc.13.14 (R. 1a)

 

R. O Senhor é minha luz e salvação.

 

 

1O Senhor é minha luz e salvação;*

de quem eu terei medo?

O Senhor é a proteção da minha vida;*

perante quem eu tremerei? R.

 

7Ó Senhor, ouvi a voz do meu apelo,*

atendei por compaixão!

8Meu coração fala convosco confiante,*

é vossa face que eu procuro. R.

 

9aNão afasteis em vossa ira o vosso servo,*

sois vós o meu auxílio!

9bNão me esqueçais nem me deixeis abandonado,*

9cmeu Deus e Salvador! R.

 

13Sei que a bondade do Senhor eu hei de ver*

na terra dos viventes.

14Espera no Senhor e tem coragem,*

espera no Senhor! R.

 

2ª Leitura – Fl 3,17-4,1

 

Cristo transformará o nosso corpo e o

tornará semelhante ao seu corpo glorioso.

 

Leitura da Carta de São Paulo aos Filipenses 3,17 -4,1

 

17Sede meus imitadores, irmãos

e observai os que vivem

de acordo com o exemplo que nós damos.

18Já vos disse muitas vezes,

e agora o repito, chorando:

há muitos por aí

que se comportam como inimigos da cruz de Cristo.

19O fim deles é a perdição,

o deus deles é o estômago,

a glória deles está no que é vergonhoso

e só pensam nas coisas terrenas.

20Nós, porém, somos cidadãos do céu.

De lá aguardamos o nosso Salvador,

o Senhor, Jesus Cristo.

21Ele transformará o nosso corpo humilhado

e o tornará semelhante ao seu corpo glorioso,

com o poder que tem de sujeitar a si todas as coisas.

4,1Assim, meus irmãos, a quem quero bem

e dos quais sinto saudade,

minha alegria, minha coroa, meus amigos,

continuai firmes no Senhor.

Palavra do Senhor.

 

Evangelho – Lc 9,28b-36

 

Enquanto Jesus rezava, seu rosto mudou de aparência

 

+ Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo Lucas 9,28b-36

Naquele tempo:

28bJesus levou consigo Pedro, João e Tiago,

e subiu à montanha para rezar.

29Enquanto rezava, seu rosto mudou de aparência

e sua roupa ficou muito branca e brilhante.

30Eis que dois homens estavam conversando com Jesus:

eram Moisés e Elias.

31Eles apareceram revestidos de glória

e conversavam sobre a morte,

que Jesus iria sofrer em Jerusalém.

32Pedro e os companheiros estavam com muito sono.

Ao despertarem, viram a glória de Jesus

e os dois homens que estavam com ele.

33E quando estes homens se iam afastando,

Pedro disse a Jesus: ‘Mestre, é bom estarmos aqui.

Vamos fazer três tendas:

uma para ti, outra para Moisés e outra para Elias.’

Pedro não sabia o que estava dizendo.

34Ele estava ainda falando,

quando apareceu uma nuvem que os cobriu com sua sombra.

Os discípulos ficaram com medo

ao entrarem dentro da nuvem.

35Da nuvem, porém, saiu uma voz que dizia:

‘Este é o meu Filho, o Escolhido.

Escutai o que ele diz!’

36Enquanto a voz ressoava, Jesus encontrou-se sozinho.

Os discípulos ficaram calados

e naqueles dias não contaram a ninguém

nada do que tinham visto.

Palavra da Salvação.