Reflexão Natal do Senhor

alt

Noite Feliz Noite Feliz! Será que existiu uma noite mais feliz que esta em toda a história desde a criação do mundo? Certamente, Não! Nada pode ser comparado ao nascimento de Deus no meio dos homens. O Verbo se fez carne a habitou em nosso meio (Jo 1, 1-2). O Filho de Deus, consubstancial ao Pai, isto é “Deus de Deus Luz da Luz”, aniquilou-se a si mesmo, assumindo a condição de escravo e assemelhando-se aos homens”. (Fil 2,7). O menino nasceu o que foi predito pelos profetas é realizado no nascimento do menino que veio fazer novas todas as coisas, veio recapitular em si mesmo toda a história do homem, veio dar uma nova razão a vida na terra e transformar o homem na divindade do criador.

“Porque nasceu para nós um menino, foi-nos dado um filho; ele traz aos ombros a marca da realeza; o nome que lhe foi dado é: Conselheiro admirável, Deus forte, Pai dos tempos futuros, Príncipe da Paz”. Fico pensando o que se passava na mente deste hagiógrafo, o que ele estava contemplando para poder escrever com tanta propriedade e que aconteceram séculos depois como o próprio Jesus fala ao povo: pois vos digo que muitos profetas e reis desejaram ver o que vós vedes, e não o viram; e ouvir o que vós ouvis, e não o ouviram”. (Lc 10,24). Certamente que na mente dos profetas havia uma contemplação das realidades futuras sob a inspiração do Espírito Santo para que pudessem anunciar ao povo o projeto de Salvação de Deus.

Agora temos um Deus com o jeito do homem e temos o homem com o jeito de Deus, olhando para Jesus vemos a face de Deus e ao mesmo tempo vemos a face do homem. O Céu e a Terra se fundiram ao passo que não existe mais distância, tudo se fez “um” em Cristo e todos os que esperam no Senhor será salvo aqueles que estavam “aguardando a feliz esperança e a manifestação da glória do nosso grande Deus e Salvador, Jesus Cristo”.

E o Nosso Deus veio contradizer toda a expectativa humana, aos que esperavam um grande líder político se decepcionaram aos que esperavam um mestre que mostrasse o poder divino com grandes prodígios também se decepcionaram. Nasceu um menino numa gruta no meio dos animais e com os pastores que era uma classe desprezada pelo povo. Nasceu humilde e pobre e viveu na pobreza e ninguém percebeu que Deus estava no meio dos homens, feito homem, vivendo com os homens e passando pelas mesmas necessidades que os outros passavam. Deus no anonimato.

Mas que situação desesperadora, imagine. Como estava o coração de Maria sabendo que seu filho vinha de Deus e não poder oferecer a Ele uma vida mais digna. Imagine José, que recebeu do anjo a informação de quem era aquele menino e nada podia fazer. Talvez José quisesse gritar “Este é o filho de Deus”, “O salvador do mundo”, “venham adorá-lo e vamos dar a Ele um lugar melhor para viver talvez no palácio”. Sinto um pouquinho da dor de José, quanta coisa gostaria de dar aos meus filhos e não consegui, é um sentimento de impotência. José é um homem santo o maior que conheço. Maria é a maior mulher que já existiu e não irá existir outra como Maria. Os dois receberam de Deus a tarefa de criar o filho de Deus e Deus não deu nada a mais do que tinham para que pudessem cumprir esta tarefa.

Puxa! Quantas vezes ficamos querendo algo de Deus para poder realizar algo de bom? Quantas vezes pensamos em ganhar na loto para fazer o bem aos irmãos? Na verdade não queremos fazer e sim que Deus faça por nós.

Pensemos neste Natal o que podemos fazer não para mudar o mundo, mas para mudar a nós mesmos e vermos que tudo o que temos e que somos só será verdadeiramente bom se nos aproximar de Deus e dos irmãos. Que a realidade da manjedoura se faça realidade em sua vida.

 

Feliz Natal!

 

Antonio ComDeus


 

PRIMEIRA LEITURA (Is 9,1-6)

Leitura do Livro do Profeta Isaías.

 

1O povo, que andava na escuridão, viu uma

grande luz; para os que habitavam nas sombras

da morte, uma luz resplandeceu. 2Fizeste

crescer a alegria, e aumentaste a felicidade;

todos se regozijam em tua presença como

alegres ceifeiros na colheita, ou como exaltados

guerreiros ao dividirem os despojos. 3Pois o

jugo que oprimia o povo – a carga sobre os

ombros, o orgulho dos fiscais – tu os abateste

como na jornada de Madiã. 4Botas de tropa de

assalto, trajes manchados de sangue, tudo será

queimado e devorado pelas chamas. 5Porque

nasceu para nós um menino, foi-nos dado um

filho; ele traz aos ombros a marca da realeza; o

nome que lhe foi dado é: Conselheiro admirável,

Deus forte, Pai dos tempos futuros, Príncipe da

Paz. 6Grande será o seu reino e a paz não há

de ter fim sobre o trono de Davi e sobre o seu

reinado, que ele irá consolidar e confirmar em

justiça e santidade, a partir de agora e para

todo o sempre. O amor zeloso do Senhor dos

exércitos há de realizar essas coisas.

-Palavra do Senhor. -Graças a Deus!

 

SALMO RESPONSORIAL (95(96))

 

-Hoje nasceu para nós o Salvador, que é

Cristo, o Senhor.

-Cantai ao Senhor Deus um canto novo, cantai

ao Senhor Deus, ó terra inteira! / Cantai e

bendizei seu santo nome!

-Dia após dia anunciai sua salvação, / manifestai

a sua glória entre as nações, e entre os povos

do universo seus prodígios!

-O céu se rejubile e exulte a terra, aplauda o mar

com o que vive em suas águas; / os campos

com seus frutos rejubilem e exultem as florestas

e as matas.

-Na presença do Senhor, pois ele vem, porque

vem para julgar a terra inteira. Governará o

mundo todo com justiça, e os povos julgará

com lealdade!

 

SEGUNDA LEITURA (Tt 2,11-14)

Leitura da Carta de São Paulo a Tito.

Caríssimo: 11A graça de Deus se manifestou

trazendo salvação para todos os homens. 12Ela

nos ensina a abandonar a impiedade e as

paixões mundanas e a viver neste mundo, com

equilíbrio, justiça e piedade, 13aguardando a feliz

esperança e a manifestação da glória do nosso

grande Deus e Salvador, Jesus Cristo. 14Ele se

entregou por nós, para nos resgatar de toda

maldade e purificar para si um povo que lhe

pertença e que se dedique a praticar o bem.

-Palavra do Senhor. -Graças a Deus!

EVANGELHO (Lc 2,1-14)

Aclamação ao Evangelho

Aleluia! Aleluia! Aleluia!

Eu vos trago a boa-nova de uma grande alegria:

é que hoje vos nasceu o Salvador, Cristo, o

Senhor!

-O Senhor esteja convosco!

-Ele está no meio de nós.

 

-Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo, †segundo Lucas.

-Glória a vós, Senhor!

 

1Aconteceu que, naqueles dias, César

Augusto publicou um decreto, ordenando o

recenseamento de toda a terra. 2Este primeiro

recenseamento foi feito quando Quirino era

governador da Síria. 3Todos iam registrar-se

cada um na sua cidade natal. 4Por ser da família

e descendência de Davi, José subiu da cidade

de Nazaré, na Galileia, até a cidade de Davi,

chamada Belém, na Judeia, 5para registrar-se

com Maria, sua esposa, que estava grávida.

6Enquanto estavam em Belém, completaram-se

os dias para o parto, 7e Maria deu à luz o seu

filho primogênito. Ela o enfaixou e o colocou na

manjedoura, pois não havia lugar para eles na

hospedaria. 8Naquela região havia pastores que

passavam a noite nos campos, tomando conta do

seu rebanho. 9Um anjo do Senhor apareceu aos

pastores, a glória do Senhor os envolveu em luz,

e eles ficaram com muito medo. 10O anjo, porém,

disse aos pastores: “Não tenhais medo! Eu vos

anuncio uma grande alegria, que o será para todo

o povo: 11Hoje, na cidade de Davi, nasceu para

vós um Salvador, que é o Cristo Senhor. 12Isto vos

servirá de sinal: Encontrareis um recém-nascido

envolvido em faixas e deitado numa manjedoura”.

13E, de repente, juntou-se ao anjo uma multidão

da coorte celeste. Cantavam louvores a Deus,

dizendo: 14“Glória a Deus no mais alto dos céus,

e paz na terra aos homens por ele amados”.

-Palavra da Salvação! -Glória a vós, Senhor!