Reflexão 2º Domingo do Advento

alt

Celebramos o tempo do Advento e com isso meditamos sobre a vinda do Salvador e nesta reflexão recordamos as palavras de Deus no Antigo Testamento onde revela, pela boca dos profetas, as promessas de libertação que iria realizar a favor de seu povo. Essa libertação não é fruto da ação humana que iria engendrar algum sistema que traria uma renovação ao povo, mas é pura ação de Deus que mudaria o rumo da história humana, com isso o povo fica na expectativa e na imaginação de como se daria essa mudança. Mas como Deus sempre surpreende seu povo, nada do que haviam imaginado foi o que sucedeu. 

 

A Salvação vem de forma humilde e pobre no nascimento do Filho de Deus que assumiu nossa humanidade contrariando toda a razão humana. Somente Deus poderia surpreender seu povo dando o que lhe é mais caro – Seu Filho único – fazendo dos homens pessoas mais valorosa que Seu próprio Filho.

Olhando para o Profeta Baruc as promessas de Deus vêm de forma espetacular “Sim, Deus guiará Israel, com alegria, à luz de sua glória, manifestando a misericórdia e a justiça que dele procedem”. Nosso Deus é alegria e ama seu povo de forma incondicional e fará tudo para que seu povo experimente esse amor. Amor manifestado de forma plena na pessoa do Filho que trouxe uma nova vida a todos os homens de boa vontade. E aqueles que aderiram à proposta de vida anunciada por Jesus vivem uma nova realidade, neste próprio mundo é o que vemos na segunda leitura a relação de São Paulo com a comunidade de Filipos, essa relação é tão intensa e a experiência de irmandade tão rica que o Apóstolo lhes dá um tratamento que não encontramos nas outras cartas do Apóstolo. Aqui já vemos em ação as promessas do Pai realizadas no Antigo Testamento, mas ainda estão em curso, pois as realizações das promessas ainda não terminaram.

No evangelho vemos Lucas nos dando uma posição histórica sobre a pessoa de João Batista e seu chamado a preparar o “caminho do Senhor”. Lucas faz questão de nominar os poderes da época para intensificar a manifestação das promessas do Pai que na “Plenitude dos Tempos” envia o Salvador. Assim Deus toma de forma única e totalmente nova a pessoa de João para criar um batizado de conversão e o anúncio de que a salvação está bem próxima.

Mas “muitas águas vão rolar por debaixo da ponte”. João anuncia, Jesus realiza parte de sua missão, mas os homens ainda não chegaram ao que o Pai deseja: “E todas as pessoas verão a salvação de Deus”. Infelizmente nem todas as pessoas virão a salvação, mas este é o tempo da Igreja, é o nosso tempo, o tempo do anúncio do Evangelho, de proporcionar que a salvação atinja a outros e o mundo seja transformado no amor de Deus.

Advento é tempo de espera, mas é tempo de alegria, pois o amor de Deus é manifestado em nossos corações.

 

Antonio ComDeus

 

1ª Leitura – Br 5,1-9

Deus mostrará o teu esplendor.

 

Leitura do Livro do Profeta Baruc 5,1-9

1Despe ó Jerusalém, a veste de luto e de aflição,

e reveste, para sempre, os adornos da glória

vinda de Deus.

2Cobre-te com o manto da justiça que vem de Deus e

põe na cabeça o diadema da glória do Eterno.

3Deus mostrará teu esplendor, ó Jerusalém,

a todos os que estão debaixo do céu.

4Receberás de Deus este nome para sempre:

‘Paz-da-justiça e glória-da-piedade’.

5Levanta-te, Jerusalém, põe-te no alto

e olha para o Oriente!

Vê teus filhos reunidos pela voz do Santo,

desde o poente até o levante,

jubilosos por Deus ter-se lembrado deles.

6Saíram de ti, caminhando a pé,

levados pelos inimigos.

Deus os devolve a ti, conduzidos com honras,

como príncipes reais.

7Deus ordenou que se abaixassem

todos os altos montes e as colinas eternas,

e se enchessem os vales, para aplainar a terra,

a fim de que Israel caminhe com segurança,

sob a glória de Deus.

8As florestas e todas as árvores odoríferas,

darão sombra a Israel, por ordem de Deus.

9Sim, Deus guiará Israel, com alegria,

à luz de sua glória, manifestando a misericórdia

e a justiça que dele procedem.

Palavra do Senhor.

 

Salmo – Sl 125,1-2ab.2cd-3.4-5.6 (R. 3)

 

R. Maravilhas fez conosco o Senhor,

exultemos de alegria!

 

1Quando o Senhor reconduziu nossos cativos,*

parecíamos sonhar;

2aencheu-se de sorriso nossa boca,*

2bnossos lábios, de canções.R.

 

2cEntre os gentios se dizia: ‘Maravilhas*

2dfez com eles o Senhor!’

3Sim, maravilhas fez conosco o Senhor,*

exultemos de alegria!R.

 

4Mudai a nossa sorte, ó Senhor,*

como torrentes no deserto.

5Os que lançam as sementes entre lágrimas,*

ceifarão com alegria.R.

 

6Chorando de tristeza sairão,*

espalhando suas sementes;

cantando de alegria voltarão,*

carregando os seus feixes!R.

 

2ª Leitura – Fl 1,4-6.8-11

Ficareis puros e sem defeito para o dia de Cristo.

 

Leitura da Carta de São Paulo aos Filipenses 1,4-6.8-11

Irmãos:

4Sempre em todas as minhas orações

rezo por vós, com alegria,

5por causa da vossa comunhão conosco

na divulgação do Evangelho,

desde o primeiro dia até agora.

6Tenho a certeza de que

aquele que começou em vós uma boa obra,

há de levá-la à perfeição até ao dia de Cristo Jesus.

8Deus é testemunha de que tenho saudade de todos vós,

com a ternura de Cristo Jesus.

9E isto eu peço a Deus:

que o vosso amor cresça sempre mais,

em todo o conhecimento e experiência,

10para discernirdes o que é o melhor.

E assim ficareis puros e sem defeito

para o dia de Cristo,

11cheios do fruto da justiça

que nos vem por Jesus Cristo,

para a glória e o louvor de Deus.

Palavra do Senhor.

 

Evangelho – Lc 3,1-6

Todas as pessoas verão a salvação de Deus.

+ Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo Lucas 3,1-6

 

1No décimo quinto ano do império de Tibério César,

quando Pôncio Pilatos era governador da Judéia,

Herodes administrava a Galiléia,

seu irmão Filipe, as regiões da Ituréia e Traconítide,

e Lisânias a Abilene;

2quando Anás e Caifás eram sumos sacerdotes,

foi então que a palavra de Deus

foi dirigida a João, o filho de Zacarias, no deserto.

3E ele percorreu toda a região do Jordão,

pregando um batismo de conversão

para o perdão dos pecados,

4como está escrito

no Livro das palavras do profeta Isaías:

‘Esta é a voz daquele que grita no deserto:

‘preparai o caminho do Senhor,

endireitai suas veredas.

5Todo vale será aterrado,

toda montanha e colina serão rebaixadas;

as passagens tortuosas ficarão retas

e os caminhos acidentados serão aplainados.

6E todas as pessoas verão a salvação de Deus”.

Palavra da Salvação.