7º Domingo do Tempo Comum – Ano 2012

Estamos celebrando, nesta semana, o Deus de amor e de perdão que luta para libertar seu povo do pecado e poder trazê-los a comunhão consigo. Pecado que é romper com Deus. Vemos o profeta Isaías num momento de êxtase proclamar o amor de um Deus que rebaixa até sua criatura e se coloca como um apaixonado dizendo: “Mas tu não Me chamaste, Jacó, não te preocupaste Comigo, Israel. Pelo contrário, obrigaste-Me a suportar os teus pecados, cansaste-Me com as tuas iniqüidades”. Veja bem, que amor é esse de um criador que chora a sua criatura por não se preocupar com Ele?

Mas antes de reclamar o amor de sua criatura já promete: “Eu vou realizar uma coisa nova, que já começa a aparecer; não o vedes? Vou abrir um caminho no deserto, fazer brotar rios na terra árida”. Verdadeiramente Deus é incompreensível por mais que nos empenhemos em entender Seu amor e Sua relação para conosco é impossível compreendermos a Deus. Na verdade não compreendemos, mas sentimos e experimentamos esse Deus apaixonado que nos reduz a um nada com a imensidão de Seu amor e ao mesmo tempo nos eleva as alturas infinitas do céu numa explosão de amor que nos inebria e nos completa. Abre um caminho no deserto de nosso coração e faz brotar rios de água viva na terra árida de nossa vida.

Por isso que “Todas as promessas de Deus são um sim em seu Filho. É por Ele que nós dizemos ‘Amem’ a Deus para sua glória”. Sim tudo é realizado por Deus em Seu filho que nos resgatou do “vale da morte” e nos trouxe a alegria da salvação. Mas o que é salvação? Será que é Deus derramar graças sobre nós, nos dando curas, milagres, emprego, saúde, riquezas, vida fácil eliminando nossas preocupações? Infelizmente muitas pessoas só procuram a Deus para suprir suas necessidades como um “pronto socorro”. Mas será que é esta a nossa necessidade? Será que a nossa vida se resumiu na busca de coisas para termos uma vida fácil? Veja bem. A vida, da maioria das pessoas, se restringe em trabalhar para ganhar, para consumir e trabalhar mais para consumir mais e depois guando chegar à idade mais madura olha pra traz e vê muitas realizações, mas sente um vazio no coração e começa a buscar “sentido” para vida. E, talvez, seja tarde, o tempo passou e não cultivou uma amizade com o verdadeiro amor e percebe que em toda a sua vida o “Amor” estava sempre ao seu lado e que nunca deu tempo a si mesmo para perceber o verdadeiro sentido da vida. Vive-se uma vida “religiosa” com certas práticas que só servem para enganar a consciência, isso quando vive. E neste meio o “Deus Amor” chora pelos seus filhos – Assim diz o SENHOR: “Um clamor se ouve em Ramá, de lamento, de choro, de amargura. É Raquel que chora seus filhos e recusa ser consolada, porque eles já não existem!” (Jer 31,15).

Vemos Jesus perdoando o pecado, mas isso parece, aos olhos dos mestres da Lei, uma blasfêmia e acusam o Senhor. Mas não é esse o grande problema do homem? O PECADO. E Jesus foi enviado pelo Pai para: “Eis o Cordeiro de Deus, aquele que tira o pecado do mundo. (Jo 1,29). Aí está nossa SALVAÇÃO. Jesus retira o pecado do homem e lhe dá a salvação. Por isso que devemos “Buscai, pois, o seu Reino, e essas coisas vos serão dadas por acréscimo”. (Lc 12, 31). Assim todas as coisas que recebemos de Deus são somente “acréscimo”, a razão de tudo e SER SALVO EM JESUS.

Portanto deixe tudo e se entregue ao Senhor e peça que retire todos os seus pecados e lhe dê a unção do Espírito Santo para não mais pecar e serás verdadeiramente feliz. Somente o pecado pode tirar a felicidade o resto tudo passa é só confiar e seguir. “Foi Ele que nos concedeu a unção, nos marcou com o seu sinal e imprimiu em nossos corações o penhor do Espírito”.

“Jesus, Filho de Davi, tem compaixão de mim”. (Mc 10,47)

 

Antonio ComDeus



LEITURA I – Is 43,18-19.21-22.24b-25


Leitura do Livro de Isaías


Eis o que diz o Senhor:

«Não vos lembreis mais dos acontecimentos passados,

não presteis atenção às coisas antigas.

Eu vou realizar uma coisa nova,

que já começa a aparecer; não o vedes?

Vou abrir um caminho no deserto,

fazer brotar rios na terra árida.

O povo que formei para Mim proclamará os meus louvores.

Mas tu não Me chamaste, Jacó,

não te preocupaste Comigo, Israel.

Pelo contrário, obrigaste-Me a suportar os teus pecados,

cansaste-Me com as tuas iniqüidades.

Sou Eu, sou Eu que, em atenção a Mim,

tenho de apagar as tuas transgressões

e não mais recordar as tuas faltas».

SALMO RESPONSORIAL – Salmo 40 (41)

 

Refrão 1: Salvai-me, Senhor, porque pequei contra Vós.

 

Refrão 2: Salvai, Senhor, a minha alma, pois contra Vós eu pequei.


Feliz daquele que pensa no pobre:

no dia da desgraça o Senhor o salvará.

O Senhor lhe concederá protecção e vida, fá-lo-á ditoso na terra

e não o abandonará ao ódio dos seus inimigos.


No leito do sofrimento o Senhor o assistirá

e na doença o aliviará.

Eu digo: Senhor, tende piedade de mim,

curai-me, pois pequei contra Vós.

 

Vós me conservareis são e salvo

e em vossa presença me estabelecereis para sempre.

Bendito seja o Senhor, Deus de Israel,

desde agora e para sempre. Amém


LEITURA II – 2 Cor 1,18-22


Leitura da Segunda Epistola do apóstolo São Paulo aos Coríntios


Irmãos:
Deus é testemunha fiel

de que a nossa linguagem convosco não é sim e não.

Porque o Filho de Deus, Jesus Cristo,

que nós pregamos entre vós

– eu, Silvano e Timóteo –

não foi sim e não, mas foi sempre um sim.

Todas as promessas de Deus são um sim em seu Filho.

É por Ele que nós dizemos ‘Amem’ a Deus para sua glória.

Quem nos confirma em Cristo – a nós e a vós – é Deus.

Foi Ele que nos concedeu a unção,

nos marcou com o seu sinal

e imprimiu em nossos corações o penhor do Espírito.

 

ALELUIA – Lc 4,18


Aleluia. Aleluia.

O Senhor me enviou a anunciar a boa nova aos pobres,

a proclamar aos cativos a liberdade.


EVANGELHO – Mc 2,1-12

 

Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo segundo São Marcos


— O Senhor esteja convosco.

— Ele está no meio de nós.

— PROCLAMAÇÃO do Evangelho de Jesus Cristo, + segundo Marcos.

— Glória a vós, Senhor!


1Alguns dias depois, Jesus entrou de novo em Cafarnaum. Logo se espalhou a

notícia de que ele estava em casa.

2E reuniram se ali tantas pessoas, que já não havia lugar, nem mesmo diante da

porta. E Jesus anunciava lhes a Palavra.

3Trouxeram lhe, então, um paralítico, carregado por quatro homens. 4Mas não

conseguindo chegar até Jesus, por causa da multidão, abriram então o teto, bem em cima do lugar onde ele se encontrava. Por essa abertura desceram a cama em que o paralítico estava deitado.


5Quando viu a fé daqueles homens, Jesus disse ao paralítico: Filho, os teus

pecados estão perdoados .

6Ora, alguns mestres da Lei, que estavam ali sentados, refletiam em seus

corações: 7 Como este homem pode falar assim? Ele está blasfemando; ninguém pode perdoar pecados, a não ser Deus .

8Jesus percebeu logo o que eles estavam pensando em seu íntimo, e disse: Por que pensais assim em vossos corações? 9O que é mais fácil: dizer ao paralítico: ‘Os teus pecados estão perdoados , ou dizer: ‘Levanta te, pega a tua cama e anda?
10Pois bem, para que saibais que o Filho do Homem tem, na terra, poder de perdoar pecados, — disse ao paralítico: — 11eu te ordeno: levanta te, pega tua cama e vai para tua casa!

12O paralítico então se levantou e, carregando a sua cama, saiu diante de todos. E

ficaram todos admirados e louvavam a Deus, dizendo: Nunca vimos uma coisa assim.


Palavra da Salvação.

Glória a vós, Senhor.