3º Domingo do Tempo Comum – Ano 2012

Estamos no tempo comum e com ele refletindo sobre o início da vida pública de Jesus, nesta semana somos convidados mais uma vez a olhar para a vocação e nossa participação no projeto de Deus de implantação de Seu Reino. Não sei como é a sua experiência de Deus e há quanto tempo você caminha com o Senhor ou se caminha com Ele. Mas convido você a caminharmos sobre as Palavras proclamadas e pedir que o Espírito Santo suscite em nós um alimento forte para nossa caminhada de fé.

Vejamos Jonas que recebe um encargo de Deus de anunciar uma calamidade a um povo que, não pertencia ao povo de Israel, portanto não tinha compromisso com a Palavra de Deus proclamada ao povo escolhido e nem tinha a obrigação de seguir os ensinamentos de Deus revelado no Antigo Testamento. Mas Jonas vai até este povo e anuncia uma destruição caso não houvesse mudança de vida. Impressionante o que Deus pede a seus servos pede o impossível, não é a toa que Jonas resiste e vai parar no ventre da baleia, mas depois acaba indo e proclamando uma calamidade que não aconteceu, pois o povo se converteu e neste caso a palavra de Jonas poderia ser falsa, assim o profeta ficou irado com Deus, pois ele ficou como um mentiroso, pois Deus não realizou o que havia dito. Deus teve que mostrar a Jonas que Seu Amor é maior que a Justiça para com os homens que não sabem medir seus atos.

Meus irmãos! O mundo pertence a Deus. As boas obras saem do coração de Deus, se quisermos seremos servos de Deus para realizar a Sua vontade ou viveremos longe de d’Ele ou buscando amenizar nossa consciência numa religiosidade banal que nos leva a servir-se de Deus conforme nossas mazelas.

Existem alguns tipos de cristãos, estou falando de cristãos, pessoas batizadas e que querem seguir a fé: – Aqueles que vivem uma vida devocional e que buscam a Deus para suprir suas necessidades temporais são pessoas de reta intenção, mas de fé tão simples que não conseguem ver nada diferente disso. Certamente Deus as atende e serão salvas, mas é uma “tábua rasa”. – Outros mais engajados na Igreja, trabalham, lideram estão empenhados em um trabalho pastoral, mas levam as coisas como nos fala o documento 94 da CNBB: “Pastoral de mera conservação ou manutenção” (26). No fundo estão “tapando o sol com a peneira”. É uma forma de driblar a consciência como se estivessem fazendo “algo” para Deus. Criam um status e se apresentam como “os servidores de Deus e da Igreja” uns parecem até donos dela. Certamente que não são todos os que participam que são assim, “Graças a Deus”. – E existe um pequeno grupo que buscam uma intimidade com Deus, uma relação pessoal, que dedicam à oração pessoal e não querem nada de Deus a não ser sua presença. Vivem na humildade e vivem no mundo como se não vivessem. Estes estão como Paulo nos fala na leitura. São desprendidos de tudo e em tudo o que fazem não quer outra coisa que estar na presença do Senhor. Muitos podem estar pensando que eu me acho que encaixo aqui, mas não. Eu tenho essa consciência, mas não consegui chegar neste ponto, o mundo ainda me pressiona.

Mas veja bem! O nosso chamado não é ter Deus em nós, mas Deus ter a nós n’Ele. Não termos a Palavra de Deus em nós, mas sermos a Palavra de Deus. Não somos nós que construímos um mundo melhor para Deus é Deus que em nós constrói um mundo melhor. É Deus que chama como nos mostra o Evangelho. É Ele que capacita, é Ele que envia, é Ele que realiza. Somos parceiros de caminhada, somos companheiros de caminhada e com isso somos beneficiados de podermos participar de Sua vida e de Sua Glória. Mas Ele é tudo, e só Ele É.

Portanto ser como Jonas não é fácil. Enfrentar o desconhecido, passar pelo ridículo, não ter consolação de vitória, ser mal entendido, perseguido, caluniado, rejeitado é somente para aqueles que querem alcançar a santidade e serem os magnânimos de Deus. A você que reflete comigo não sei se é chamado a ser um magnânimo de Deus, mas dê uma chance ao Espírito Santo e peça a Ele que mostre sua vocação e sua missão no Corpo Místico de Cristo, se esforce, não deixe que o mundo te impeça de ver o que Deus está falando a você. Deus tem coisa tão íntima a te dizer que Ele não dirá isso a ninguém, se você não ouvir ninguém ouvirá – “Eis que estou à porta e bato: se alguém ouvir a minha voz e me abrir à porta, entrarei em sua casa e cearemos, eu com ele e ele comigo”. (Apoc. 3,20). Deus não quer suas obras, Ele te quer numa intimidade que só você pode conhecer, as obras é um trabalho a quatro mãos.

Veja o quanto você conhece de Deus e o quanto pode conhecer. Ele é eterno, onipotente, incomensurável, infinito, ELE É TUDO. Vale à pena trocar tudo por Ele.

O Tesouro infinito está a sua frente pegue-O.

 

Antonio ComDeus

________________________________________

 

LEITURA I – Jonas 3,1-5.10

 

Leitura da Profecia de Jonas

 

A palavra do Senhor foi dirigida a Jonas nos seguintes termos:

 

«Levanta-te, vai à grande cidade de Nínive

e apregoa nela a mensagem que Eu te direi».

Jonas levantou-se e foi a Nínive,

conforme a palavra do Senhor.

Nínive era uma grande cidade aos olhos de Deus;

levava três dias a atravessar.

Jonas entrou na cidade, caminhou durante um dia

e começou a pregar nestes termos:

«Daqui a quarenta dias, Nínive será destruída».

Os habitantes de Nínive acreditaram em Deus,

proclamaram um jejum

e revestiram-se de saco, desde o maior ao mais pequeno.

Quando Deus viu as suas obras

e como se convertiam do seu mau caminho,

desistiu do castigo com que os ameaçara

e não o executou.

 

Palavra do Senhor

Graças a Deus

 

SALMO RESPONSORIAL – Salmo 24 (25)

 

Refrão: Ensinai-me, Senhor, os vossos caminhos.

 

Mostrai-me, Senhor, os vossos caminhos,

ensinai-me as vossas veredas.

Guiai-me na vossa verdade e ensinai-me,

porque Vós sois Deus, meu Salvador.

 

Lembrai-Vos, Senhor, das vossas misericórdias

e das vossas graças, que são eternas.

Lembrai-Vos de mim segundo a vossa clemência,

por causa da vossa bondade, Senhor.

 

O Senhor é bom e reto,

ensina o caminho aos pecadores.

Orienta os humildes na justiça

e dá-lhes a conhecer os seus caminhos.

 

LEITURA II – 1 Coríntios 7,29-31

 

Leitura da Primeira Epístola do apóstolo São Paulo aos Coríntios

 

O que tenho a dizer-vos, irmãos,

é que o tempo é breve.

Doravante, os que têm esposas procedam como se as não tivessem;

os que choram, como se não chorassem;

os que andam alegres, como se não andassem;

os que compram, como se não possuíssem;

os que utilizam este mundo, como se realmente não o utilizassem.

De fato, o cenário deste mundo é passageiro.

 

Palavra do Senhor

Graças a Deus

 

ALELUIA – Mc 1,15

 

Aleluia. Aleluia.

 

Está próximo o reino de Deus; arrependei-vos e acreditai no Evangelho.

 

EVANGELHO – Mc 1,14-20

 

Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo segundo São Marcos

 

Depois de João ter sido preso,

Jesus partiu para a Galiléia

e começou a proclamar o Evangelho de Deus, dizendo:

«Cumpriu-se o tempo e está próximo o reino de Deus.

Arrependei-vos e acreditai no Evangelho».

Caminhando junto ao mar da Galiléia,

viu Simão e seu irmão André,

que lançavam as redes ao mar, porque eram pescadores.

Disse-lhes Jesus:

«Vinde comigo e farei de vós pescadores de homens».

Eles deixaram logo as redes e seguiram-n’O.

Um pouco mais adiante,

viu Tiago, filho de Zebedeu, e seu irmão João,

que estavam no barco a consertar as redes;

e chamou-os.

Eles deixaram logo seu pai Zebedeu no barco com os assalariados

e seguiram Jesus.

 

Palavra da Salvação

Glória a Vós Senhor