29º Domingo do Tempo Comum – Ano A

Deus está no comando de tudo e nada escapa de suas mãos. Esta frase resume a mensagem do Evangelho desta semana. Mas vamos refletir sobre estas passagens o saborear a Palavra do Senhor. Na primeira leitura encontramos a pessoa de Ciro, Rei da Pérsia, que em seu reinado mandou de volta o povo de Israel que estava exilado na Babilônia há quase quarenta anos. A pessoa de Ciro foi muito importante para o povo de Israel foi um rei tão bom que promoveu a reconstrução do Templo e reorganizou o povo no retorno a sua terra, sua bondade foi, por muitos confundidos, como se ele fosse o salvador prometido por Deus. Neste texto do profeta Isaías Deus fala que chamou Ciro pelo nome e que mesmo ele não o conhecendo ele foi um instrumento de Deus. “Eu sou o Senhor, e não há outro” (sem rival).
Assim vemos que Deus pode usar quem Ele desejar para realizar seu plano. E Ciro, um homem de coração aberto e generoso atende a direção apontada por Deus e realiza sua vontade, mesmo sem O conhecer. Deus elege seu povo e manifesta Seu amor transformando os corações. Assim vemos São Paulo falando aos Tessalonicenses que receberam a palavra com o poder do Espírito e foram sensíveis à Palavra e vivem uma nova vida na oração e nos sacrifícios permitindo que Deus realize naquela comunidade Seu amor de Pai.

Muitas vezes olhamos para o mundo e achamos que está tudo perdido e que não tem mais remédio para curar esta sociedade levada pelo egoísmo e pela ganância onde uns querem dominar os outros. Uma sociedade relativista onde o certo é o fruto do desejo de cada um. Aí vemos que Deus está no timão da história e que nada escapa de suas mãos. Certamente que Deus deu a liberdade ao homem que este no mau uso de sua liberdade caminha por caminhos obscuros que o leva a morte eterna, mas isto não quer dizer que Deus é impotente para cuidar daqueles que são dele. O Senhor cuida de seu povo. O problema é que nem todos pertencem ao Senhor, não porque Ele não quer, mas as opções que as pessoas fazem definem onde colocaram sua esperança.  Por isso que Jesus fala àquelas pessoas que chegam a Ele com malícia buscando pegar alguma falha – “Dai a Cesar o que é de Cesar e a Deus o que é de Deus”. Se Cesar está no governo é porque Deus permitiu – “Cada qual seja submisso às autoridades constituídas, porque não há autoridade que não venha de Deus; as que existem foram instituídas por Deus”. (Rm 13, 1). Assim Jesus chama atenção dos Fariseus que Ele não se constitui advogado das ações humanas enquanto exercem seu papel neste mundo, mas os que foram constituídos em autoridade servem a Deus, daí temos que respeitar as autoridades e lhes serem submissas. “O dever da obediência impõe a todos prestar à autoridade as honras a ela devidas e cercar de respeito e, conforme seu mérito de gratidão e benevolência as pessoas investidas de autoridade”. (CIC 1900) Mas se não for exercida justamente: “A autoridade só será exercida legitimamente se procurar o bem comum do grupo em questão e se, para atingi-lo empregar meios moralmente lícitos”. (CIC 1903). Diante da afirmação de Jesus “Dai a Cesar o que é de Cesar…” Coloca que todos têm um compromisso social e um espiritual. A nossa relação com o outro e com Deus. Que não confundamos as coisas, mas que andemos seguramente com os olhos fixos em Deus e os pés na terra para darmos fruto de comunhão com o próximo na vivência do Reino de Deus neste mundo.

Dar a Cesar – viver neste mundo em função do outro

Dar a Deus – Viver neste mundo com Deus em função do outro.

Antonio ComDeus


PRIMEIRA LEITURA (Is 45,1.4-6)

Leitura do Livro do Profeta Isaías

1Isto diz o Senhor sobre Ciro, seu Ungido: “Tomei-o pela mão para submeter os povos ao seu domínio, dobrar o orgulho dos reis, abrir todas as portas à sua marcha, e para não deixar trancar os portões. 4Por causa de meu servo Jacó, e de meu eleito Israel, chamei-te pelo nome; reservei-te, e não me reconheceste. 5Eu sou o Senhor, não existe outro: fora de mim não há deus. Armei-te guerreiro, sem me reconheceres, 6para que todos saibam, do oriente ao ocidente, que fora de mim outro não existe. Eu sou o Senhor, não há outro.

– Palavra do Senhor.

T.Graças a Deus.

SALMO RESPONSORIAL 95(96) (Fx 10)

Ó família das nações, dai ao Senhor poder e glória!

1. Cantai ao Senhor Deus um canto novo, cantai ao Senhor Deus, ó terra inteira! Manifestai a sua glória entre as nações e entre os povos do universo, seus prodígios!

2. Pois Deus é grande e muito digno de louvor, é mais terrível e maior que os outros deuses, porque nada são os deuses dos pagãos, foi o Senhor e nosso Deus quem fez os céus.

3. Ó família das nações, dai ao Senhor, ó nações, dai ao Senhor poder e glória, dai-lhe a glória que é devida ao seu nome, Oferecei um sacrifício nos seus átrios.

4. Adorai-o no esplendor da santidade, terra inteira, estremecei diante dele! Publicai entre as nações: “Reina o Senhor” pois os povos ele julga com justiça.

SEGUNDA LEITURA (1Ts 1,1-5)

Leitura da Primeira Carta de São Paulo aos Tessalonicenses

1Paulo, Silvano e Timóteo, à Igreja dos tessalonicenses, reunida em Deus Pai e no Senhor Jesus Cristo: a vós, graça e paz! 2Damos graças a Deus por todos vós, lembrando-vos sempre em nossas orações. 3Diante de Deus, nosso Pai, recordamos sem cessar a atuação da vossa fé, o esforço da vossa caridade e a firmeza da vossa esperança em nosso Senhor Jesus Cristo. 4Sabemos, irmãos amados por Deus, que sois do número dos escolhidos. 5bPorque o nosso evangelho não chegou até vós somente por meio de palavras, mas também mediante a força que é o Espírito Santo; e isso, com toda a abundância. – Palavra do Senhor.

T. Graças a Deus.

 

ACLAMAÇÃO AO EVANGELHO

(Fx 11)

Aleluia, Aleluia, Aleluia, Aleluia. (bis)

Como astros no mundo vocês resplandeçam, mensagem de vida ao mundo anunciem, da vida a Palavra ao mundo proclamem, quais astros luzentes no mundo rebrilhem!

 

EVANGELHO (Mt 22,15-21)

P. O Senhor esteja convosco.

T. Ele está no meio de nós.

P. Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo Mateus.

T. Glória a vós, Senhor.

P. Naquele tempo, 15os fariseus fizeram um plano para apanhar Jesus em alguma palavra. 16Então mandaram os seus discípulos, junto com alguns do partido de Herodes, para dizerem a Jesus: “Mestre, sabemos que és verdadeiro e que, de fato, ensinas o caminho de Deus. Não te deixas influenciar pela opinião dos outros, pois não julgas um homem pelas aparências. 17Dize-nos, pois, o que pensas: É lícito ou não pagar imposto a César?” 18Jesus percebeu a maldade deles e disse: “Hipócritas! Por que me preparais uma armadilha? 19Mostrai-me a moeda do imposto!” Trouxeram-lhe então a moeda. 20E Jesus disse: “De quem é a figura e a inscrição desta moeda?” 21Eles responderam: “De César”. Jesus então lhes disse: “Dai pois a César o que é de César, e a Deus o que é de Deus”.

 – Palavra da salvação.

T. Glória a vós, Senhor.

 

LEITURAS DA SEMANA: de 17 a 23 de Outubro de 2011

2ª-: Rm 4, 20-25; Cânt.: Lc 1, 69-70. 71-72. 73-75 (R/. cf. 68); Lc 12, 13-21

 3ª-: 2Tm 4, 10-17b; Sl 144 (145), 10-11. 12-13ab. 17-18 (R/. 12a); Lc 10, 1-9

4ª-: Rm 6, 12-18; Sl 123 (124), 1-3. 4-6. 7-8 (R/. 8a); Lc 12, 39-48

5ª-: Rm 6, 19-23; Sl 1, 1-2. 3. 4 e 6 (R/. Sl 39 [40], 5a); Lc 12, 49-53

6ª-: Rm 7, 18-25ª; Sl 118 (119), 66. 68. 76. 77. 93. 94 (R/. 68b); Lc 12, 54-59

Sáb.-: Rm 8, 1-11; Sl 23 (24), 1-2. 3-4ab. 5-6 (R/. cf. 6); Lc 13, 1-9

30º DTC: Ex 22, 20-26; Sl 17 (18), 2-3a. 3bc-4. 47 e 51ab (R/. 2); 1Ts 1, 5c-10; Mt 22, 34-40 (O maior mandamento)