Meu Deus, Meu Deus, Misericórdia

Deus criou o mundo com todo carinho, observou pequenos detalhes, pensou em todas as necessidades da humanidade, organizou toda a natureza, habitou o mundo, com os animais espalhados pelas matas e pastos, as aves no céu, os peixes nos rios e mares, tudo muito bem equilibrado, cada coisa no seu lugar, parecia que estava bom.

Mas, Deus resolveu criar um animal diferente, que pudesse dominar todos os outros animais e que tivesse a capacidade de conservar e até continuar essa criação, assim Deus criou o homem, o fez à Sua imagem e Sua semelhança, para o homem, criou a mulher, para ser sua companheira e juntos gerar a humanidade.

Confiou tanto em sua criação, que lhe deu plenos poderes, poder de pensar, raciocinar, decidir e realizar o que bem entender, a liberdade que Deus lhe deu foi tanta, que o homem pode decidir se aceita ou não Deus como criador e seu único Senhor.

Mas, Deus vendo que seria uma carga muito pesada para essa criatura, Ele resolveu elaborar para o homem, um manual, nesse manual estão às regras, regulamento e as diretrizes, de como se cuidar e cuidar de toda Sua criação e, que tudo estaria à sua disposição e que garantiria sua sobrevivência. Deus instituiu, com Seu Santo Espírito, o próprio homem a escrever esse manual, a Bíblia Sagrada.

Mas o homem, fazendo valer a sua liberdade, ignorou tudo que Deus lhe preparou e organizou e resolveu traçar o seu próprio caminho e suas próprias regras.

Começou por dominar tudo, inclusive o próprio homem, o homem passou a achar que era o todo poderoso. Os homens passaram a se organizar em tribos, essas tribos na busca de poder, atacavam uma as outras na busca de domínio de território, assim foi inventado a guerra, para as guerras, foram inventadas as armas e esta cada vez com maior poder de destruição. Nessa disputa de território o homem iniciou o desrespeito pela natureza e a valorizar o ter, assim estava criada a cobiça.

A partir daí o homem criou o dinheiro, para facilitar o comércio, com o dinheiro foi criado à avareza, o status e a desigualdade social.

O homem passou a explorar a natureza de maneira indiscriminada, na busca de riqueza, com isso não se preocupou em preservá-la. Matas, sendo destruídas e animais sendo extintos, o desrespeito pela criação é tamanho que ele iniciou sua autodestruição, pra isso foi inventada as drogas, junto com as drogas a propagação da promiscuidade, a desvalorização da moral e da dignidade.

O homem passou a se dar mais liberdade, bastou achar que estava certo e é bom pra si, então está certo! Não se importando com o direito e os princípios de quem quer que seja.

Até aqui já podemos observar que tudo que o homem criou, utilizando de sua plena liberdade, foi para destruir. Agora o homem está partindo para o ápice da destruição, a extinção da humanidade. Lá no citado manual, a Bíblia Sagrada, na criação, Deus criou o homem e a mulher, no mesmo manual, a Bíblia Sagrada, Ele diz: “homem deixa seu pai e sua mãe, una-se a uma mulher, gerarão os seus filhos”. Deus também disse para o homem: “crescei-vos e multiplicai-vos”, assim criaram as famílias. Com isso Deus deixou claro ao homem que casal só existe com sexo opostos, gerar família, só com casais.

Homem unir-se a outro homem e mulher unir-se a outra mulher, não forma casais e se observarmos, lá no manual, a Bíblia Sagrada, não existe essa união, ou seja, Deus não deu essa ordem.

Neste mundo, criado por Deus, o que não for de Deus, é de Seu inimigo. Nós os homens, criaturas de Deus, somos cobiçados pelo seu inimigo, e quem é esse inimigo? Esse inimigo é o demônio, ele não é e nem será capaz de criar nada, então ele vive lutando, para se apoderar de tudo que Deus criou, pra isso ele precisa arrebatar para si o homem, ele conhece as fraquezas do homem, ele sabe que o que o homem mais quer é ter poder, ele faz com que o homem se sinta capaz de saber o que é certo e o que é errado, só que ele faz uma inversão na cabeça do homem, faz com que o homem avalie que o que dá prazer que é certo.

Passou a usar a palavra “AMOR”, para que o homem justificasse seus atos em nome do “AMOR”. O homem passou a matar por “AMOR”, a si matar por “AMOR”, banalizar o ato sexual, dizendo que está fazendo “AMOR”. Tem outra palavra que o inimigo usa também, é a “FELICIDADE”, ele fez o homem confundir, “FELICIDADE” com “ALEGRIA”. Daí o homem passou achar que tudo pode em nome do “AMOR” e da “FELICIDADE”.  Na busca desse tal “AMOR e dessa tal “FELICIDADE”, o homem passa por cima de tudo e de todos, inclusive de Deus.

O inimigo é muito astuto, ele sabe que o ponto fraco do homem é o prazer, para o homem o sexo é uma forte fonte de prazer, assim o inimigo faz com que o homem se sinta realizado praticando sexo, para essa prática o homem busca qualquer tipo de justificativa e usa a palavrinha mágica que o inimigo lhe deu o “AMOR”, em nome desse “AMOR”, pratica-se o sexo de qualquer maneira e com quem quer que seja, só que o inimigo não mostrou as conseqüências desse ato banalizado, sim tem sérias conseqüências: doenças, gravidez,etc.. Mas, para o inimigo isso não são problemas, muito pelo contrário, no caso das doenças, que são incuráveis, é uma alma que ele ganhou. A gravidez, essa sim é o ponto máximo de sua vitória sobre o homem, quando uma menina se vê nessa situação, na grande maioria das vezes, pensa logo no aborto, colocaram o nome de gravidez INDESEJADA. Quando não se pratica o aborto, leva-se essa gravidez até o fim, ao nascer essa criança é colocada no lixo, que é o que estamos vendo diariamente acontecer. Onde fica o AMOR de mãe, ou pelo menos o AMOR ao semelhante.

“Amai-vos uns aos outros, como eu vos amei”. Assim disse Jesus, o nosso redentor e salvador, o filho unigênito de DEUS.

Aqui precisamos de uma reflexão; a vida pertence a DEUS, porque Ele e somente Ele é o criador da vida, não existe nenhuma força, ou nenhum ser capaz de criar vida neste mundo.

Precisamos valorizar a vida, que é um presente de DEUS.

Assim sendo, ao rejeitar uma vida estamos rejeitando o Criador. O homem precisa perceber que Deus é AMOR e estar com Deus é que nos faz feliz.

Estamos vendo homem unir-se a homem, mulher unindo-se a mulher e em todos os casos, dizem que é por ‘AMOR e em busca da ‘felicidade’. Se essas pessoas estão agindo contra as determinações de Deus, como irão encontrar o amor e a felicidade.

O homem está cada vez mais se afastando de Deus e o homem sem Deus é uma presa fácil para o inimigo, para o inimigo o homem passa ser uma arma contra o próprio homem. O inimigo está manipulando os pensamentos do homem, o homem está perdendo a honra, dignidade e o temor a Deus. Perdendo o respeito pela religião, é comum ouvirmos comentários dizendo que a Igreja é ultrapassada que é retrógada, porque isso? É simples, a nossa Igreja segue a constituição cristã, os preceitos de Deus, a Palavra de DEUS, que é a Bíblia Sagrada. Isso para o inimigo não é bom.

Para haver “CASAMENTO”, tem que ter “CASAIS”, para ter “CASAIS”, precisa ter “HOMEM” e “MULHER”, pra ter filhos precisa ter CASAMENTO.

O resto está fora dos preceitos Divinos.

QUE DEUS TENHA COMPAIXÃO DE NÓS!

 

José Tadeu Ribeiro de Castro