Dia das Mães

As mães… As nossas mães… A mãe de todos… Certamente que quando olhamos para a “Mãe” muitas coisas passam pelas nossas cabeças a começar pela nossa e chegando à nossa grande mãe do céu.
Deus concedeu ao ser humano gerar sua própria espécie e perpetuar sua raça sobre a terra. Certamente, é um grande poder dado aos homens que não foi dado aos Anjos. Isto dá um grande poder, mas também uma grande responsabilidade. É neste plano de Deus vemos o papel do homem e o da mulher. São duas criaturas que se complementam formando uma só carne “Por isso o homem deixa o seu pai e sua mãe para se unir à sua mulher; e já não são mais que uma só carne”. (Gn 2, 24). Neste plano amoroso quis dar aos homens uma comunhão tão profunda com o criador dando-lhe o poder de gerar. Cria um ser todo especial. Nasce no coração de Deus um ser que é o próprio reflexo de um Deus apaixonado – A Mulher. Se o ser humano é o ápice da criação a mulher assume o cume. Com ela vêm todas as suas propriedades: Ser mãe, educadora, companheira, alicerce, fortaleza, e tantos adjetivos que a torna a mais desejável criatura, aquela que tirou do nosso primeiro pai uma expressão que com suspiro exclamou: “Eis agora aqui, disse o homem, o osso de meus ossos e a carne de minha carne.” (Gen 2, 23). Então o homem se tranqüilizou, pois viu que suas aspirações foram atendidas e que completou a obra da criação de Deus.
Mãe. Você é para nós o reflexo do amor de Deus e só conseguimos compreender a Deus olhando pelo amor com que você se dedica a nós.
E olhando para a “Mãe de todos” só podemos dizer como nosso querido Beato o Papa João Paulo II – “Totus Tuus”. Somos todo seu.

Feliz dia das Mães. (todo dia)

Antonio ComDeus