1º Domingo do Advento

Estamos iniciando o Tempo do Advento e nos preparando para receber o Senhor que chega ao Natal. É um tempo forte dentro de nossa Igreja, é o salvador que veio nos visitar, mostrar a face de Deus e nos resgatar do poder das trevas. No Natal celebramos o nascimento do Menino Jesus que nasce no hoje de nossa história, isto mesmo não celebramos o Cristo que nasceu há dois mil anos e muito menos seu aniversário. O nosso tempo, o tempo cristão, é chamado de Kairós – tempo da graça diferente do tempo cromos que é o tempo do cronometro. Por isso, toda a celebração de nossa Igreja não é olhando para o passado, mas é viver todas as realizações de Jesus no hoje de nossas vidas é o “anamnese” palavra que significa “memorial” no sentido de atualizar, tornar presente todos os atos de Jesus.

Por isso, o tempo litúrgico tem essa função de nos conduzir a reflexão e a vivência dos mistérios realizados por Deus em nosso meio e participar, saborear, revitalizar as nossas vidas nas abundâncias de bênçãos que são derramadas sobre nós pelas mãos da Igreja.

Olhando para as leituras vemos que Deus lá no antigo testamento faz uma promessa que “de Jerusalém, (virá) a Palavra do Senhor” esta já aconteceu com a vinda de Jesus, mas ainda tem outra promessa que só acontecerá no fim dos tempos “estes transformarão suas es­padas em arados e suas lanças em foices: não pegarão em armas uns contra os outros e não mais tra­varão combate”. Que será o tempo da Parusia em que Deus retirará todo mal da face da terra, toda iniqüidade será banida e os filhos de Deus, que foram resgatados pelo sangue do Cordeiro, reinarão com Ele.

É o que nos coloca o evangelho, um sinal dado por Jesus olhando o fim dos tempos. Podemos analisar como a vinda de Jesus na carne, em seu nascimento e também sua vinda de glória, na Parusia. Vemos que no tempo de Noé as pessoas viviam suas vidas sem nada preocupar com as realidades espirituais – “todos comiam e bebiam, casavam-se e davam-se em casamento”. Isto é, estavam desligadas de tudo, somente preocupadas com as coisas materiais buscando saborear as delícias da vida – “E eles nada perceberam”. Por isso que São Paulo nos dá uma alerta “A noite já vai adiantada, o dia vem chegando: despojemo-nos das ações das trevas e vistamos as armas da luz”. Fomos corrompidos pelo pecado e temos este veneno em nossas vidas que nos leva a concupiscência, isto é, a ter uma tendência de nos afastarmos da Graça e nos atirarmos ao pecado, somos corrompidos, nossa “carne é fraca”, assim toda vigilância é pouco. Estamos em meio à tribulação que foi causada pela liberdade humana e somos chamados a comungar nossas vidas com a de Jesus e “Digo, pois: deixai-vos conduzir pelo Espírito, e não satisfareis os apetites da carne”. (Gl 5, 16). Este é o grande clamor de Deus para nós neste início de advento. Que possamos acordar e nos separar das obras da carne e apegar às obras da luz e viver sem ter que nos esconder de nada, certamente tudo que é errado é vergonhoso.

Deixemo-nos conduzir pelo Espírito Santo, nós o recebemos em nosso batismo, somos seu templo, e podemos deixar que Ele seja o mestre de nossas vidas. Sejamos dóceis ao Espírito.

Santa preparação pra você.

 

Antonio ComDeus

 


 

PRIMEIRA LEITURA (Is 2,1-5)

Leitura do Livro do Profeta Isaías

1Visão de Isaías, filho de Amós,

sobre Judá e Jerusalém.

2aconte­cerá, nos últimos tempos,

que o monte da casa do Senhor

estará firmemente estabelecido

no ponto mais alto das montanhas

e dominará as colinas.

A ele acorrerão todas as nações,

3para lá irão numerosos po­vos e dirão:

“Vamos subir ao monte do Senhor,

à casa do Deus de Jacó,

para que ele nos mostre seus caminhos

e nos ensine a cumprir seus preceitos”;

porque de Sião provém a lei

e de Jerusalém, a palavra do Senhor.

4Ele há de julgar as nações

e arguir numerosos povos;

estes transformarão suas es­padas em arados

e suas lanças em foices:

não pegarão em armas uns contra os outros

e não mais tra­varão combate.

5vinde, todos da casa de Jacó,

e deixemo-nos guiar pela luz do Senhor.

– Palavra do Senhor.

T. Graças a Deus.

 

SALMO RESPONSORIAL 121(122)

Que alegria quando ouvi que me disseram: * “Vamos à casa do Senhor”!

1. Que alegria quando ouvi que me disseram: * “Vamos à casa do Senhor!” * E agora nossos pés já se detêm, * Jerusalém, em tuas portas.

Que alegria quando ouvi que me disseram: * “Vamos à casa do Senhor”!

2. Para lá sobem as tribos de Israel, * as tribos do Senhor!” * A sede da justiça lá está * e o trono de Davi.

3. Rogai que viva em paz Jerusalém * e em segurança os que te amam! * Que a paz habite dentro de teus muros, * tranquilidade em teus palácios!

4. Por amor a meus irmãos e meus amigos, * peço: “A paz esteja em ti!” * Pelo amor que tenho à casa do Senhor, * eu te desejo todo bem!

 

SEGUNDA LEITURA (Rm 13,11-14)

Leitura da Carta de São Paulo aos Romanos

Irmãos,

11vós sabeis em que tempo estamos,

pois já é hora de despertar.

Com efeito, agora a salvação está mais perto de nós

do que quando abraçamos a fé.

12A noite já vai adiantada,

o dia vem chegando:

despojemo-nos das ações das trevas

e vistamos as armas da luz.

13Procedamos honestamente, como em pleno dia:

nada de glutonerias e bebedeiras,

nem de orgias sexuais e imoralidades,

nem de brigas e rivalidades.

14Pelo contrário, revesti-vos do Senhor Jesus Cristo.

– Palavra do Senhor.

T. Graças a Deus.

 

ACLAMAÇÃO AO EVANGELHO (Fx3)

Aleluia, aleluia! (bis)

Vem, mostrar-nos ó Senhor. (bis) * Tua grande compaixão. (bis) * Dá-nos tua salvação! (bis) * Aleluia, aleluia! (bis)

 

EVANGELHO (Mt 24,37-44)

P. O Senhor esteja convosco.

T. Ele está no meio de nós.

P. Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo Mateus.

T. Glória a vós, Senhor.

P. Naquele tempo, Jesus disse aos seus discípulos:

37″A vinda do Filho do Homem será como no tempo de Noé.

38Pois nos dias antes do dilúvio, todos comiam e bebiam,

casavam-se e davam-se em casamento,

até o dia em que Noé entrou na arca.

39E eles nada perceberam

até que veio o dilúvio e arrastou a todos.

Assim acontecerá também na vinda do Filho do Homem.

40Dois homens estarão trabalhando no campo:

um será levado e o outro será deixado.

41Duas mulheres estarão moendo no moinho:

uma será levada e a outra será deixada.

42Portanto, ficai atentos,

porque não sabeis em que dia virá o Senhor.

43Compreendei bem isso: se o dono da casa

soubesse a que horas viria o ladrão,

certamente vigiaria e não deixaria

que a sua casa fosse arrombada.

44Por isso, também vós ficai preparados!

Porque na hora em que menos pensais,

o Filho do Homem virá”.

– Palavra da salvação.

T. Glória a vós, Senhor.